Congresso em Foco

Invisibilidade dentro do próprio movimento LGBT, machismo e violência estão entre os obstáculos que o Dia Nacional da Visibilidade Lésbica, comemorado nesta quarta-feira (29), expõe

Pelo menos 126 lésbicas foram assassinadas entre 2014 e 2017

29.08.2018 11:04 5

Publicidade

5 respostas para “Pelo menos 126 lésbicas foram assassinadas entre 2014 e 2017”

  1. Fábio disse:

    Primeiro, basta ler a reportagem para verificar que esses dados não têm valor estatístico algum. Em nome da militância cega, o site divulga dados pouco confiáveis.
    Ainda que assim não fosse, são 126 lésbicas mortas em um universo de 60.000 assassinados por ano (menos de 0,25%, o que apenas demonstraria que os gays são menos mortos do que os héteros). Façam o cálculo percentual e verão que não há evidência alguma de uma perseguição aos LGBTs: temos um número absoluto enorme de mortos e claro que nesse bolo entram vítimas de todos os tipos.
    Temos é de combater a violência como um todo, o que apenas ocorrerá com um candidato linha dura como Bolsonaro, para proteger gays e todos os outros.

  2. Bento Sartori de Camargo disse:

    O Brasil não necessita de minorias, muito pelo contrário essas minorias é que necessitam do país com Estudo, Trabalho e Moradia digna. Só e simples assim!.

  3. Pobre Vencedor disse:

    126 Lésbicos e 60.000 nao lésbicos assasinados. O foco esta no lugar errado.

  4. Edison Sampaio disse:

    Verdade seja dita: esse povo LGBT têm conduta que não é a “convencional” e, portanto, andam sobre fios de navalhas. Como o mundo é convencional, com tendência a aceitar muito pouco pessoas que se conduzem diferentemente, é grande o risco de serem tratadas com preconceito e até sofrerem agressões fatais.Enquanto o mundo não muda, todo cuidado é pouco. Que Deus me livre e guarde de tamanha desgraça (mesmo porque já estou velho, barrigudo e invicto prá desandar para a baitolagem), mas se algum dia começasse a bundar, seria bastante discreto. Na verdade, seria um viadão de peito cabeludo e fala grossa, metido a brabo, prá despistar minha bonequice. Dessa forma, dentro do armário, estaria protegido para viadar à vontade (kekeke!!!).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via