Após vazamento de dados, internautas tentam filiar Bolsonaro ao PT

Após Jair Bolsonaro e seus  filhos, o vereador Carlos (Republicanos-RJ), o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o senador Flávio (Republicanos-RJ) terem dados pessoais divulgados no Twitter pelo grupo de hackers "Anonymous Brasil", alguns internautas publicaram na rede social fotos de tentativas feitas, a partir das informações vazadas, de registrar uma solicitação de filiação em nome do presidente e de Carlos Bolsonaro ao Partido dos Trabalhadores (PT).

Fotos com a ficha online de ingresso no partido em nome de Bolsonaro circularam na rede social nesta segunda-feira (2). No entanto, na área de consulta pública do andamento dos pedidos de filiação no site oficial do PT, o nome do presidente e de integrantes de sua família não constam, pois os pedidos não chegaram a ser processados.

A sigla publicou no perfil oficial no Twitter a palavra "indeferido", se referindo aos pedidos feitos por terceiros.

O grupo de hackers também vazou informações dos ministros Abraham Weintraub (Educação), Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos), do empresário Luciano Hang e do deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP).

O ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, disse hoje que determinou a abertura de um inquérito para apurar o vazamento dos dados das autoridades.


Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!