Marcos Pontes fala sobre privatização dos Correios na Câmara

De acordo com o ministro de Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, Marcos Pontes, não há estudos em andamento para a privatização ou desestatização da empresa Correios. "No momento, embora surja na imprensa de tempos em tempos falando sobre privatização, desestatização dos Correios, nós não temos até o momento nenhum documento oficial que leve nessa direção, nós não temos portanto nenhum início de qualquer processo legal ou procedimento que leve a essa direção", afirmou o ministro.  A declaração foi feita na manhã desta terça-feira (06), durante audiência pública na Comissão de Trabalho da Câmara.  Veja a audiência pública:

O ministro admitiu, no entanto, que participa da audiência para colher sugestões, caso no futuro a opção do governo seja pela privatização. Pontes foi convidado pelos deputados para prestar esclarecimentos sobre a intenção do governo Bolsonaro de privatizar a empresa. A presença do ministro atende requerimento feito pela deputada Erika Kokay (PT-DF).

Pontes está no centro da mais recente polêmica do governo, em torno do questionamento dos dados de medição do desmatamento, que gerou a demissão de Ricardo Galvão, diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, Inpe. Os deputados também pretendiam questionar Pontes também sobre a troca de comando do instituto, mas o foco da audiência continuou na possível privatização dos Correios.

>Militar da aeronáutica é anunciado diretor interino do Inpe

>Governo mudar medição do desmatamento é suicídio econômico, diz cientista

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!