Vacina contra o coronavírus começa a ser testada em São Paulo

Uma vacina para covid-19 desenvolvida pela universidade britânica de Oxford começa a ser testada em profissionais de saúde em São Paulo. A vacina é uma das 141 cadastradas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e está entre os 13 estudos em fase clínica, ou seja, que são testadas em humanos.

>Relator propõe eleições em 15 e 29 de novembro. Veja a íntegra do relatório

Pelo menos cinco mil profissionais da saúde serão testados no Rio de Janeiro e em São Paulo. Apesar do Brasil receber os testes, se o governo não assinar o acordo com a universidade, o país poderá ficar ficar no final da fila de de prioridades para a compra da vacina, caso a sua eficácia seja comprovada.

Os testes começaram a ser feitos na última sexta-feira (19) continuando na segunda-feira(22), sendo coordenados pelo Centro de Referência para Imunobiólogicos Especiais (Crie), da Unifesp. O Hospital de São Paulo é responsável por definir quais profissionais de saúde estão aptos a serem vacinados.

O estudo da Universidade de Oxford em parceria com a empresa AstraZeneca vai testar a vacina em um total de 50 mil pessoas ao redor do mundo. Desses, 30 mil nos Estados Unidos e em outros países da África e da Ásia.

Com informações do portal G1

>Alexandre de Moraes retira sigilo da decisão que autorizou ação da PF

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!