Primeiro lote da Coronavac chega ao Brasil

O primeiro lote da Coronavac, imunizante contra a covid-19, chegou ao Brasil hoje (19). A farmacêutica chinesa Sinovac Biotech enviou 120 mil doses prontas da vacina que testa no país junto com o instituto Butantan.  A importação das doses foi autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas a utilização ainda não foi liberada pela Anvisa.

A vacina que chegou a São Paulo deve ficar armazenada em lugar ainda não divulgado. A Agência também autorizou a importação de insumos para a produção da Coronavac. De acordo com o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, a perspectiva é de que a organização tenha 40 milhões de doses da vacina para iniciar a vacinação em janeiro, caso seja autorizada pela Anvisa.

Anvisa aprova medida para acelerar testes de vacina contra covid-19

A Coronavac segue em estudo no Brasil e está na terceira fase de testes. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB/SP), acompanhou a chegada da vacina no aeroporto de Guarulhos. O imunizante é um dos motivos de desentendimento político entre Doria e o presidente Jair Bolsonaro.

Na semana passada, a Anvisa autorizou a retomada dos testes clínicos da Coronavac no país. No último dia 9 os testes da vacina foram suspensos no Brasil. A ocorrência era um evento adverso grave em um dos voluntários. O evento teria sido o suicídio de um voluntário dos testes  de 32 anos.

>Bolsonaro diz que ganhou de Doria com suspensão de vacina. "Comemora a morte", rebate PSDB

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!