Lewandowski dá cinco dias para Pazuello comprovar estoque de seringas

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, decidiu intimar o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para que preste esclarecimentos sobre o plano de imunização contra a coivd-19.

Na decisão, Lewandowski afirma que a pasta precisa prestar informações no prazo de cinco dias comprovando o estoque de seringas e agulhas da União e dos respectivos Estados.

"Salienta-se que o governo deve apresentar os estoques compatíveis com a demanda da covid-19, mas sem se esquecer de todas as outras campanhas nacionais de imunização, que correrão em paralelo com a vacina ora comentada, e todas as ações de saúde que utilizem os mesmos insumos", diz o documento que responde a um pedido da Rede Sustentabilidade.

Caso não haja estoques suficientes dos insumos, Lewandowski solicita que a pasta apresente, em 48 horas, o planejamento de novas aquisições de seringas e agulhas para o cumprimento das primeiras fases do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a covid-19.

Em pronunciamento na tarde desta quarta-feira (6), Pazuello afirmou que o Brasil tem disponíveis cerca de 60 milhões de seringas e agulhas nos estados e municípios. E que este número é suficiente para iniciar a vacinação da população ainda neste mês de janeiro. No entanto, Pazuello não especificou uma data para o início da imunização.

> Pazuello diz que vacinação começará ainda neste mês

Continuar lendo