MP que libera recursos para vacina contra a covid-19 deve ser assinada hoje

Na tarde desta quinta-feira (6), o presidente Jair Bolsonaro deve assinar uma medida provisória que prevê a transferência de R$ 2 bilhões para o fechamento de um acordo entre a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a Universidade de Oxford e o laboratório AstraZeneca, do Reino Unido, para que as vacinas contra o coronavírus sejam produzidas. A solenidade de assinatura da MP está prevista na agenda oficial do presidente.

>Lei sancionada por Bolsonaro restringe indenização de aéreas a passageiros

A previsão é de que a Fiocruz inicie a fabricação das primeiras doses em dezembro deste ano e que a vacina seja disponibilizada em janeiro de 2021.

No mês passado, a Fiocruz, o Ministério da Saúde e a AstraZeneca assinaram o documento que firma base para o acordo entre os laboratórios sobre a transferência de tecnologia e produção de 100 milhões de doses da vacina contra a covid-19, caso seja comprovada a sua eficácia e segurança dos testes que hoje estão na fase 3.

Apesar da previsão de disponibilização da vacina no início do ano que vem, o cronograma de distribuição nos postos de saúde ainda não foi definido. A comissão externa da Câmara que acompanha medidas de combate ao coronavírus ressalta a importância de planejamento para distribuição e aplicação das doses, que ainda não será a quantidade necessária para atender a toda população no primeiro momento.

>Senado retoma discussão sobre limite para juros de cartão na pandemia

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!