Movimento negro promove manifestações por vacinação e auxílio emergencial

A Coalizão Negra Por Direitos, formada por outros 200 entidades do movimentos negros, organiza um ato nessa quinta-feira (18), em diversas cidades como Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador e Recife, pedindo a manutenção do auxílio emergencial de no mínimo R$ 600 até o final da pandemia. Além disso, o grupo reivindica pela vacinação em massa contra a covid-19 pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Segundo o movimento, a população negra é a mais afetada pelas infecções e mortes causadas pela doença, além de ser a mais impactada pelo aumento da miséria em decorrência da crise sanitária. Para a coalizão, a vacina e o auxílio são políticas públicas "fundamentais" para este momento.

O movimento critica também as ações do governo federal, ressaltando que o Brasil tem mais de 230 mil mortos e é segundo país do mundo em número de óbitos pela doença.

"A maioria dessas vidas poderia ter sido poupada, caso o governo brasileiro tivesse adotado os procedimentos recomendados pela Organização Mundial da Saúde - OMS. Um ato deliberado que conduziu uma tragédia humanitária, provocado por decisões políticas da presidência", argumentam.

Para mais informações sobre as cidades, horários e pontos de concentração clique aqui.

Veja a nota na íntegra do movimento:

> Paraná confirma quatro casos da variante brasileira do coronavírus

Continuar lendo