Morre de covid pastor bolsonarista que defendia cloroquina

O pastor Thiago Andrade de Souza morreu em decorrência da covid-19 no último domingo (3). Bolsonarista e membro do Movimento São Paulo Conservador, Thiago chegou a fazer publicações nas redes sociais defendendo o uso preventivo de medicamentos sem comprovação científica de eficácia contra o novo coronavírus.

“Se você tomou ivermectina, azitromicina ou hidroxicloroquina, poste no Facebook e, se não precisou tomar e é a favor, poste que é a favor. Vamos forçar as prefeituras a começarem a prevenção urgente. E fazer a distribuição gratuita”, publicou em seu Facebook em novembro.

A esposa do pastor, Francislene Rodrigues, disse pelas redes sociais que Thiago contraiu o vírus e ficou internado 30 dias. "Deu duas paradas respiratórias, não resistiu e veio a óbito. Que Deus nos console, muita dor."

Pelo Facebook, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) agradeceu ao pastor por "seus esforços na construção de um Brasil melhor".

Dados do Ministério da Saúde desta terça-feira (5) mostram que somente nas últimas 24 horas, 1.171 pessoas morreram em decorrência da covid-19 no Brasil. Agora o número de óbitos é de 197.732. Casos confirmados ultrapassam sete milhões.

> Em vídeo, deputada Bia Kicis confessa truque para burlar uso de máscara

Continuar lendo