Ministério Público questiona governo do DF por relaxar isolamento

Em recomendação conjunta, o Ministério Público do DF e Territórios , o MP de Contas, o MP Federal e o MP do Trabalho pedem que o governo do Distrito Federal apresente os estudos que embasaram a decisão para reabrir lojas de conveniência, móveis e eletroeletrônicos, feiras permanentes, lotéricas e unidades do Sistema S. (Leia a íntegra do documento)

Pela recomendação, o governador Ibaneis Rocha (MDB) tem 48 horas para apresentar os documentos, que devem contemplar os impactos na transmissão do coronavírus após a liberação da circulação de pessoas.

> MP questiona Ibaneis sobre funcionamento de comércio e construção civil em Brasília

O MP entende que devem ser mantidas as medidas de distanciamento social necessárias para se alcançar o índice mínimo de 70% de isolamento, como indicado pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

“Na ausência de critérios científicos pautados em diretrizes e princípios de saúde para a liberação de atividades ficará evidenciado que o Distrito Federal não está conciliando dois valores constitucionais relevantes no caso concreto, quais sejam, a saúde pública e o desenvolvimento econômico e social”, diz a recomendação.

> Ibaneis deixa o DF durante a crise de covid-19: “Tenho vida diferenciada”

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!