Imprensa americana diz que sinais vitais de Trump preocupam

Apesar da equipe do Centro Médico Militar Nacional Walter Reed dizer que Donald Trump está bem, a imprensa dos Estados Unidos aponta que os sinais vitais do presidente americano foram "muito preocupantes" nas últimas 24 horas. A informação foi divulgada neste sábado (3) pela Associated Press e pela CNN.

De acordo com fonte ouvida pela imprensa local, as próximas 48 horas serão críticas em termos de atendimento. "Nós ainda não estamos em um caminho claro para uma recuperação completa", disse.

A equipe médica apontou que Trump estava se sentindo bem, sem febre nas últimas 24 horas e que apresentava "tosse extremamente leve", congestão nasal e fadiga.  No entanto, o médico foi evasivo sobre o fato do presidente ter recebido oxigênio suplementar. "Ele não está usando oxigênio."

Fonte próxima à Casa Branca diz que Trump "definitivamente" recebeu oxigênio para auxiliar na respiração na sexta-feira (2).

Trump voltou ao Twitter nesta tarde e afirmou estar se sentindo bem. Também aproveitou a oportunidade para fazer elogios à equipe. "Médicos, enfermeiras e TODOS do GRANDE Centro Médico Walter Reed, e outros de instituições igualmente incríveis que se juntaram a eles, são INCRÍVEIS!!! Um progresso tremendo foi feito nos últimos 6 meses no combate a esta PRAGA. Com a ajuda deles, estou me sentindo bem!", publicou.

Mais cedo, o chefe do Executivo americano voltou a dizer que a primeira dama, Melania Trump, passa bem. O casal testou positivo para covid-19 após a secretária de imprensa do presidente ser diagnosticada com o vírus. O vice Mike Pence, sua esposa e o candidato democrata Joe Biden testaram negativo.

> Com covid-19, Trump agradece apoio e diz estar “indo bem”

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!