Maia e Davi prestam solidariedade a famílias das 150 mil vítimas da covid-19

No sábado (10), o Brasil atingiu a marca dos 150 mil mortos por covid-19, segundo dados do Ministério da Saúde. Os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), prestaram solidariedade às famílias das vítimas via redes sociais. Ambos já contraíram o vírus e se recuperaram.

“Os desafios que ficam a partir de agora vão exigir cada vez mais união, solidariedade e colaboração. Ninguém vence uma crise dessa magnitude sozinho”, escreveu Maia. Em primeira aparição pública após ter se recuperado da doença, Maia afirmou que não se trata de uma “doença fácil” e disse não ter sido internado “por muito pouco”.

O presidente do Senado, por sua vez, que também preside o Congresso Nacional, escreveu que o Legislativo “se comove com todos os familiares das vítimas desta tragédia e permanece trabalhando para minimizar as consequências da pandemia”. Davi foi diagnosticado com a covid-19 em março, no início da pandemia, e ficou semanas afastado dos trabalhos legislativos.

Até o momento, o presidente Jair Bolsonaro, que também já contraiu o vírus, não divulgou nota ou outra manifestação de solidariedade. Sem compromissos públicos, Bolsonaro está no litoral paulista durante o fim de semana e feriado, devendo retornar a Brasília até terça-feira (13), quando tem agenda oficial no Palácio do Planalto.

Governador em exercício do Rio é diagnosticado com covid-19

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!