Lewandowski dá 5 dias para estados informarem estoque de seringas e agulhas

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tributal Federal (STF), determinou nesta quinta-feira (14) que os estados e o Distrito Federal informem em até cinco dias seus estoques de agulhas e seringas.

A determinação foi feita após o Ministério da Saúde informar à Corte na terça-feira (12) ser "via de regra" responsável apenas pela compra das vacinas contra a covid-19 e que, portanto, não tem seringas e agulhas estocadas.

No mesmo documento enviado ao Supremo na terça, a pasta informou que o estoque nos estados é de cerca de 80 milhões de seringas e agulhas. Porém, segundo o ofício, os dados foram levantados em novembro do ano passado.

Lewandowski determinou que os entes detalhem o número de agulhas e seringas destinadas à execução do "Plano Nacional de Vacinação, ao atendimento das ações ordinárias de saúde pública local e à participação no recente Plano Nacional de Operacionalização
da Vacinação Contra a Covid-19".

A decisão foi tomada em uma ação apresentada pelo partido Rede Sustentabilidade.

Em novo esclarecimento feito nesta quinta-feira, o ministério, por meio da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS), informou que monitora os estoques estuais e informou que as 80 milhões de unidades são suficientes para iniciar a imunização da população em janeiro e fevereiro, já que a vacinação deve ser feita de forma gradual.

> Parlamentares pressionam poder público diante do colapso na Saúde do AM

> Brasil tem pior gestão da pandemia segundo consultoria britânica

> A anatomia do vídeo de bolsonaristas que defendem “tratamento precoce”

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!