Foco da CPI continua sobre irregularidades nas compras de vacinas

Nessa semana a CPI da Covid deve continuar a linha de investigação acerca de irregularidades nas negociações das compras de vacinas pelo Ministério da Saúde. Na terça-feira (13) presta depoimento ao colegiado, Manuela Medrades, representante da empresa Precisa Medicamentos. Os senadores pretendem questionar a executiva sobre a relação da empresa com a pasta.

Na quarta-feira (14), está convocado o reverendo Amilton de Paula. No requerimento que solicita a presença do religioso, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) afirma que o diretor de Imunização do Ministério da Saúde, Lauricio Monteiro Cruz, deu autorização para Amilton negociar 400 milhões de doses da vacina AstraZeneca em nome do governo brasileiro.

Amilton é presidente da Secretaria Nacional de Assuntos Humanitários (Senah) e é acusado de negociar doses de vacina com a empresa Davati Medical Supply. A presença do coronel Marcelo Blanco está marcada para quinta-feira (15), atendendo ao requerimento do senador Alessandro Vieira. Blanco foi citado em diferentes depoimentos como um dos mediadores da negociação de propina de um dólar por dose de vacina Astrazeneca.

Já na sexta-feira (16) não há oitiva confirmada pelos senadores, mas há expectativas de que Cristiano Carvalho, responsável pela Davati seja convocado. Além disso, os senadores também podem votar novas convocações, como a do ministro chefe da secretaria da Presidência da República, Onyx Lorenzoni, e do ex-secretário executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco.

A convocação do líder do governo, deputado Ricardo Barros (PP-PR), que estava prevista para a semana passada, deve acontecer no próximo dia 20. No entanto, a presença do deputado vai depender dos depoimentos que acontecerão nesta semana. Com o recesso do Legislativo que está previsto para o dia 18, a CPI pode ter as oitivas suspensas.

De acordo com Randolfe Rodrigues (Rede-AP), o presidente do Senado vai ler o requerimento de prorrogação da Comissão ainda esta semana. Porém, mesmo com os depoimentos suspensos, o senador disse que a análise de documentos e as articulações entre os senadores devem continuar.

> CPI da Covid vai reconvocar Élcio Franco para depor

> Bolsonaro confirma que se encontrou com Luís Miranda e volta a atacar CPI

> CPI da Covid terá núcleo de investigação de fake news

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito.
Mantenha o Congresso em Foco na frente.
JUNTE-SE A NÓS


 

Continuar lendo