Após 3º confirmado por coronavírus, governo monitora adolescente de 13 anos

O Ministério da Saúde e as secretarias de saúde de São Paulo (estadual e municipal) confirmaram nesta quarta (4) um terceiro caso importado de coronavírus em São Paulo. O paciente é um homem de 46 anos, de origem colombiana, residente em São Paulo, que esteve na Espanha, Itália, Áustria e Alemanha. "Ele está clinicamente bem. Já foi levantado em qual voo ele estava, e as pessoas próximas a ele já foram notificadas e serão monitoradas", disse o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em coletiva à imprensa.

> Coronavírus: comissão debate aumento no preço de máscaras; de R$5 a R$160

O Ministério acompanha ainda um quarto caso, que já recebeu teste positivo em um hospital privado e aguarda a contraprova do Instituto Adolfo Lutz. Trata-se de uma adolescente de 13 que viajou para Lisboa, em Portugal, e Milão e Dolomitas, na Itália. Por enquanto, a jovem está assintomática. "É um caso fora da curva", disse o ministro. Caso comprovada a contaminação, será a paciente mais jovem no país e a primeira do sexo feminino. O primeiro paciente confirmado no Brasil tem 61 anos e o segundo, 32.

Há ainda outros 530 suspeitos em investigação. Desde o início da crise, 314 casos foram descartados no país após exames laboratoriais. "Não temos transmissão sustentada no Brasil; são todos casos importados", esclareceu o ministro.

No mundo, já foram confirmados 90.870 casos e registrados 3.112 óbitos. 

Assista à íntegra da entrevista aqui:

> Na Câmara, diretor da Anvisa fala sobre prevenção ao coronavírus; assista

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!