Em ato de campanha, Trump deixa hospital para acenar a eleitores

Mesmo infectado e ainda na janela de transmissão do novo coronavírus, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deixou o Centro Médico Militar Nacional Walter Reed de carro, por cerca de meia hora, para acenar aos eleitores que estão em frente ao hospital desde sua internação na última sexta-feira (2).

Mais cedo, em entrevista coletiva, os médicos disseram que o estado de saúde de Trump era bom e ele pode receber alta nesta segunda-feira (5). O grupo também admitiu que o quadro do presidente ao ser internado era delicado, admitindo o uso auxiliar de oxigênio.

Antes do gracejo para os apoiadores na porta do hospital, Trump divulgou um vídeo em suas redes sociais afirmando estar "aprendendo muito" com a covid-19. "Aprendi realmente indo à escola. Esta é a escola real. Isto é realmente ler o livro da escola. E eu entendi. E é muito interessante vocês aprenderem isso", disse.

Neste domingo (4), Trump pareceu mais bem disposto que no vídeo divulgado no sábado (4). Ele publicou uma mensagem para tranquilizar apoiadores, após informações desencontradas entre os médicos e seu chefe de gabinete, Sean Conley, que contrariou a equipe de saúde e vazou para a imprensa local que seus sinais vitais preocupavam.

Hoje, o presidente americano voltou a elogiar os médicos. "Este é um hospital incrível, o trabalho que eles fazem é absolutamente fantástico".

> Trump publica vídeo após informação sobre estado de saúde “preocupante”

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!