Covid-19 mata o escritor SS. Veja outros famosos que foram vítimas da pandemia

Um dos maiores escritores do país, Sérgio Sant'Anna, faleceu vítima da covid-19. Ele estava com 78 anos, e morreu na madrugada deste domingo (10), no Rio de Janeiro. Consagrado contista e quatro vezes vencedor do prêmio Jabuti, Sant'Anna teve a morte confirmada pelo Hospital Quinta D'or e por postagens de familiares em redes sociais.

Sérgio Sant'Anna teve sua obra traduzida para o alemão, italiano, francês e tcheco, além de ter sido adaptada para o cinema. O escritor carioca nasceu em 1941, e estreou na literatura com o livro de contos "O Sobrevivente", publicado em 1969.

Desde então, o autor se manteve em atividade, tendo publicado seu último livro - Anjo Noturno - em 2017. A obra foi premiada pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA).

A covid-19 tem vitimado fatalmente diversos artistas, no Brasil.

O maestro Martinho Lutero Galati morreu no dia 25 de março, aos 66 anos em São Paulo. Ele criou o Coro Luther King aos 16 anos. Ele também criou a Rede Cultural Luther King, em 1970.

A maestrina titular do Theatro Municipal de São Paulo, Naomi Munakata, faleceu no dia 16 de março, aos 64 anos em São Paulo. Foi diretora e professora da Escola Municipal de Música de São Paulo, diretora artística e regente do Coral Jovem do Estado, regente-assistente do Coral Paulistano e professora na Faculdade Santa Marcelina e na Faculdade de Artes Alcântara Machado (FAAM).

Aldir Branc faleceu no dia 4 de maio, aos 73 anos. Nos anos 1960 ele participou de diversos festivais da canção, compondo músicas interpretadas por Clara Nunes, Taiguara e Maria Creuza. No início dos anos 1970 ele compôs o seu maior sucesso. Com a parceria de João Bosco e na voz de Elis Regina, o mundo conheceu O bêbado e a equilibrista. Em 1978, publicou as crônicas Rua dos Artistas e arredores. Em 1981, Porta de tinturaria (1981).

Daisy Lúcidi faleceu no último dia 7, no Rio de Janeiro, aos 90 anos. A carioca começou sua carreira na Rádio Nacional, a maior emissora da América Latina, na época de ouro do rádio, nos anos 1940, 1950 e 1960, com seus programas de auditório, com nove orquestras e o radioteatro, onde Daisy, com voz marcante, iniciou aos 6 anos de idade declamando poemas. Daisy acabou entrando para a política - primeiro, para a Câmara Municipal do Rio e, depois, para dois mandatos seguidos como deputada estadual. Ela também desenvolvia um programa social, com creche e distribuição de alimentos, roupas e calçados para as famílias necessitadas.

MC Dumel faleceu no dia 16 de abril, na Bahia. O funkeiro tinha 28 anos e ficou conhecido pelas músicas Balança e Avisa lá, lançadas em 2019.

Diversos outros artistas brasileiros foram infectados pelo vídeos e estão em tratamento, ou já se recuperaram. São eles: Petra Gil, Fernanda Paes Leme, Di Ferrero, Gabriela Pugliesi, Dinho Ouro Preto, Fernanda Paes Leme, Xand Avião, Gabi Lopes, Luisa Mell, Leandro Lehart dentre outros.

Pelo mundo afora o número de famosos é maior e inclui o rapper britânico Ty, que morreu no dia 7, mas cuja morte só foi divulgada no dia seguinte.

*Com informações da Agência Brasil

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!