Cai para 14 o número de casos suspeitos de coronavírus no Brasil

A nova atualização divulgada hoje (3) pelo Ministério da Saúde mostrou uma queda de 16 para 14 no número de casos suspeitos de Coronavírus no Brasil. Nenhum foi confirmado até agora. O Ministério também amenizou a urgência do novo Coronavírus no Brasil. "A probabilidade de hoje no Brasil de contrair dengue e falecer é infinitamente maior do que do coronavírus. Então, calma!", declarou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta em coletiva de imprensa realizada na tarde de hoje para informar sobre as atualizações do vírus no país."Com o passar do tempo, vamos conhecendo mais sobre o coronavírus. E na medida que isso acontece o desespero vai diminuindo, as pessoas vão ficando mais calmas", completou.

> Pânico com coronavírus é maior no Brasil, diz brasileiro que vive na China

De acordo com o Ministério, a escolha de onde será a quarentena dos brasileiros trazidos da China ficará a critério do Ministério da Defesa. O local será uma base militar, que ainda precisa ser definida, mas há a possibilidade de ser em Florianópolis, em Santa Catarina, ou em Anápolis, em Goiás. "Quinta-feira teremos uma reunião com a presença de secretários estaduais e municipais de saúde para discutir vários assuntos, entre eles, como vai ser feito o recebimento dos brasileiros vindos de Wuhan e região", disse Mandetta.

O ministro também explicou que o Governo declarou estado de Emergência em Saúde Pública, mesmo sem nenhum caso de infecção ter sido confirmado no Brasil, para acelerar a volta de brasileiros que estão em Wuhan, capital da província chinesa de Hubei, epicentro do coronavírus. "Hoje, para poder ter agilidade de processo, principalmente para trazer os brasileiros da cidade de Wuhan, nós optamos no conselho interministerial que o Ministério da Saúde assinasse a portaria reconhecendo o status de Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional", informou. A expectativa é que os brasileiros retornem ao país até sexta-feira desta semana. Para isso, é necessária a aprovação de uma medida provisória (MP) com regras para quarentena de pacientes. O Executivo deve enviar a MP ainda hoje ao Congresso Nacional.

O governo decidiu trazer estes brasileiros de volta  após um vídeo postado por eles ter uma grande repercussão. O presidente presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chegou a dizer que não "seria oportuno" repatriar os brasileiros que se encontram na cidade chinesa. "Não vamos colocar em risco nós aqui por uma família apenas", disse Bolsonaro em 28 de janeiro.

> O que o Congresso deverá votar em 2020

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!