Congresso em Foco

Flávio Bolsonaro [fotografo]Marcos Oliveira/Agência Senado[/fotografo]

Flávio Bolsonaro assume “projeto Richtofen”, que proíbe saidinhas a quem matou pai ou mãe

10.05.2019 07:30 13

Reportagem
Publicidade

13 respostas para “Flávio Bolsonaro assume “projeto Richtofen”, que proíbe saidinhas a quem matou pai ou mãe”

  1. Edni Silva Torres Cordeiro disse:

    Devem estender isto para quem matou irmão/irmã, filho/filha, marido/mulher, namorado/namorado, avó/avô. Pois são datas para lembrar quem tem amor, não ódio no coração !!!

  2. é isso ai!!!! aliás não tem que dar saidinha para ninguém em caso algum…MUITO MENOS se envolver homicídio doloso..

  3. luciano damiao disse:

    CADÊ O QUEIROZ?

  4. neli faria disse:

    Avise ao senador que existem 13 milhões de desempregados. Por falar em desempregados, Cadê aquele seu ex-asse4ssor? Aquele que rima ricamente com atroz?

  5. João Carvalho Lopes disse:

    E a pergunta que ele quer abafar com isso: Cadê o Queiroz?

  6. João Carvalho Lopes disse:

    Meu Deus todo dia uma coisa sem importância, mas claro eles são os “guardiões da moral e da ética”, ou seriam os “guardiões das milícias”? Flávio não é um conselho é uma ordem: vá trabalhar pelo povo pobre e pare de tentar destaque na mídia já pensando em ser presidente que não vai rolar, sabe porque ele tá interessado nisso? porque o “código moral” dos bandidos é que quem mata pai e mãe merece morte, esse projeto só é pra agradar a parte da população que compactua com a pena de morte, vocês são baixos, suas estratégias são fascistas.

  7. Pacificattore disse:

    Matou o pai ou a mãe?
    Até pode ter “saidinha” aqui, mas no INFERNO (para onde essas bestas bípedes vão…) NÃO VAI TER NÃO!!!! https://media2.giphy.com/media/3o72EVdWZ6oGV9mi1W/giphy.gif

    • João Carvalho Lopes disse:

      será que o inferno existe mesmo? tá um lugar “que Deus criou para que seus “filhos amados” que cometeram um deslize num momento qualquer sofram PARA SEMPRE? Essa é a misericórdia que as religiões pegam, e querem deixar as pessoas com medo para que não façam o que eles consideram “imoral” oras parece que não funciona essa técnica.

      • Pacificattore disse:

        Ué, mas é claro que o inferno existe.
        E é para lá que provavelmente irão também, os MMP, “Militantes Marmita de Preso”, adoradores da seita maldita, que tem o Cachaceiro Ladrão Preso como guru e líder supremo.
        kkkkkkkkkkk!!!!!!!!!!!!!!!

  8. mariossergio disse:

    Projeto de suma importância para o país. Outros bandidos poderão continuar saindo temporariamente da prisão nos dias citados, apenas quem matou pai e mãe não poderá.

    Esse projeto tem tanta relevância como o apresentado por seu pai quando deputado federal, aquele que criava o dia do detetive particular.

    • João Carvalho Lopes disse:

      Não se esqueça do projeto, que era mais uma “vingança” por ter sido multado, de desarmar agentes do Ibama, felizmente não passou como aliás qualquer projeto que ele propôs em 30 anos de ‘trabalho”.

    • neli faria disse:

      Avise ao senador que existem 13 milhões de desempregados. Por falar em
      desempregados, Cadê aquele seu ex-asse4ssor? Aquele que rima ricamente
      com atroz?…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via