Congresso em Foco

Marun:

Deputados rejeitam pedido de juízes e procuradores para ficarem de fora da reforma da Previdência

07.04.2017 09:30 8

Reportagem Em
Publicidade

8 respostas para “Deputados rejeitam pedido de juízes e procuradores para ficarem de fora da reforma da Previdência”

  1. 57ChevyBelAir disse:

    O Brasil não é Índia, mas tem sistema de castas.

  2. Edison Sampaio disse:

    Gostei da atitude desses ladrões do Erário. Pode até por vingança ou sei lá o que, mas se tiver que haver Reforma Previdenciária, que atinja logo todo mundo. Mas discordo da reforma como pretendem. Acho que, no mínimo, devem iniciar cobrando as dívidas previdenciárias das grandes corporações e extinguindo as aposentadorias imorais dos parlamentares e alto funcionalismo para, só depois, começarem a atingir o coitado do Povo brasileiro em geral

  3. Nestor Oliveira disse:

    É o samba do crioulo doido. O mundo político está insano, e as reformas vão virar picadinho. Alguns regimes previdenciários, como o dos militares, sempre estiveram à margem do ‘sistema previdenciário’, de caráter contributivo. Os militares contribuíam para a pensão, não para a aposentadoria, que sempre foi um encargo de pessoal, classificado entre os “Encargos Gerais da União”. Os juízes do mesmo modo, nunca contribuíram para a aposentadoria, assim como a maioria dos servidores estatutários, antes de 1988. Incluir juízes no ‘pacotão’ significará, de fato, redução de remuneração (até quando?!), pois haverá contribuição dupla para complementar a aposentadoria. O governo manipula a quimera de transformar todo mundo numa patuléia só – gozado, nem o PT chegou a esse ponto!. Onde vamos parar com essa indiferenciação generalizada em nome da ‘igualdade’ demagógica? Como diz o tango, ‘lo mismo um burro que um grán profesor’ ?

  4. Leonardo Guerra disse:

    Essa reforma, pra ser séria, deveria extinguir TODOS os regimes especiais/próprios dos servidores públicos existentes. Do presidente do Supremo ao porteiro de escola, claro incluindo os parlamentares. O que temos hoje é um regime geral parcial! Já que o recurso público é limitado, nada mais justo que submeter todos a mesa regra, quem ganha muito acima do tetos, como juízes/promotores/parlamentares, que contribua pra previdência privada pra manter seu padrão de renda!

    • Bento Sartori de Camargo disse:

      Correto seu comentário, quem quiser uma aposentadoria melhor, que contrate uma onde quiser pagando do próprio bolso como qualquer cidadão!.

  5. Walldemar Sobrinho disse:

    Os ratos togados sempre fazendo o seu papel imundo e indecente. O “judiciário” é o grande câncer do País. Iria faltar veneno pra exterminar tanta peste.

  6. Pacificattore disse:

    Acredito que os deputados não recusaram o pedido dos juízes, apenas porque isso seja algo injusto e caracterize privilégios, que o restante dos habitantes de Banânia não têm.
    Fizeram por pura vingança.
    Afinal são os mesmos juízes e procuradores que estão pondo eles na cadeia, e vão continuar pondo, não porque estes mesmos juízes e procuradores acreditem realmente na justiça, mas porque a sociedade está de saco cheio de TODOS eles, e não aguenta mais esse sistema PODRE e CorruPTo!!!!

  7. Sergio Russo disse:

    São os grupos tentando manter seus privilegios sem se importar se o Brasil tem condições de mantê-los.
    Os impostos são uma cornucópia de onde vai jorrar dinheiro sem nunca parar .
    Isto não é verdade , como podemos ver no Rio de Janeiro .
    Muitos outros estados vão estourar por falta de dinheiro , mas juizes e procuradores vão receber seus poupudos salarios , trabalhando pouquissimo , por que a justiça no Brasil é uma merda porque estes caras não querem trabalhar . Só receber.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via