Congresso em Foco

Boulos nega ligação entre prédio que desabou e o MTST e rebate críticas: “Querem culpar as próprias vítimas”

01.05.2018 13:24 13

Reportagem
Publicidade

13 respostas para “Boulos nega ligação entre prédio que desabou e o MTST e rebate críticas: “Querem culpar as próprias vítimas””

  1. Kesley Ferreira disse:

    Bandido esse Boulos!!!

  2. Lisyeux Mourad disse:

    Heresia da separatividade é um nome que o hinduísmo dá para a incapacidade de se ver, sentir, e pensar no outro como um ser vivente, um ser espiritual , sejam seres humanos, animais ou qualquer espécie em evolução. Há comentários nazistas que simplesmente fazem pensar no nível moral tão baixo que a” humanidade” conseguiu descer, não há limites para a iniquidade humana . Pior que ser pobre material, é ser pobre moral, é ser mendigo emocional, não tem relação com renda… . “O ser humano que perdeu a capacidade de sentir o sofrimento do outro, perdeu a oportunidade se sentir-se humano. Os que entram na Ocupação o fazem pelo fato de não terem para onde ir, sem alternativas… são trabalhadores, e não são culpados de sua situação, A culpa da tragédia é do poder público por descaso. . Umberto Eco disse que a internet deu voz a um “certo tipo de gente”, sem dúvida, estava certo.

    • J. Sant'Anna disse:

      Lisyeux concordo contigo quando diz que algumas pessoas perderam, se é que tiveram algum dia, a humanidade. Os moradores são pobres coitados que ninguém respeita. Nem o poder público, nem estas ONGs (??) que se utilizam deles apenas para fustigar o status quo. A meu ver, ninguém se preocupa com a segurança deles. Por vezes, nem eles mesmos que não percebem os riscos que correm. É triste.

    • Leonardo da Vinci disse:

      Heresia da separatividade é Boulos dizer que a ocupação do prédio não foi feita pelo MTST, mas pelo Movimento de Luta Social por Moradia (MLSM). É fugir da responsabilidade

  3. Valdir disse:

    Não, a culpa é minha!
    Pilantra, Vagabundo.

  4. mariossergio disse:

    O cara é líder de um movimento que invade prédios.

    Aí um prédio sem condições de moradia é invadido por membros de um desses movimentos, certamente provocam um incêndio e o esperto quer culpar o poder público. E ainda quer ser Presidente da República! Cara-de-pau!

    • Hideraldo Hito disse:

      Esse vagabundo só se elege pra síndico. Porém, síndico de prédio invadido pela corja que este LIXO defende.

    • Nondemiro disse:

      Em 2015 este prédio foi invadido por um dito movimento social chamado MLSM (Movimento de Luta Social pela Moradia), uma dissidência do MTST, de Guilherme Boulos e uma das diversas siglas de “movimentos sociais” que há quase 20 anos promovem invasões sucessivas de edifícios, terrenos e moradias na cidade de São Paulo.
      Então ele tem sim, responsabilidades pela tragédia, pois é um dos principais articuladores dessa indústria de invasões.

      • Fábio disse:

        Existe uma indústria das invasões, sem dúvida.
        A líder desse movimento MLSM foi flagrada dirigindo uma SUV pelo Profissão Repórter em 2013. Os responsáveis do movimento fugiram em seus carros antes que o prédio desabasse.
        Curioso que eles garantiram tudo aos pobres coitados que extorquiam, menos uma moradia digna. Asqueroso.

  5. ALMANAKUT BRASIL disse:

    Esse pilantra já passou da hora de ser condenado e preso, já que não existe fuzilamento no paredão!

  6. João Batista disse:

    O culpado disso é essa figura PTralha que fica iludindo esses necessitados com promessas que nunca serão cumpridas.

  7. Hideraldo Hito disse:

    O objetivo do Movimento é o mesmo: ocupação de área alheia.
    Só vagabundos.

  8. Fábio disse:

    A culpa dessa tragédia é da esquerda, sem nenhuma dúvida.
    Essas invasões funcionam de maneira conhecida: a esquerda manipula uns pobres coitados sem teto para que sejam massa de manobra. Esses coitados são extorquidos pelos líderes esquerdistas, em uma verdadeira lógica mafiosa, já que pagam aluguel a esses manipuladores por um imóvel que a eles não pertencem. Se o prédio tem ou não condições de habitabilidade, isso pouco importa para os líderes desses “movimentos sociais”, que lucram com essa indústria das invasões.
    E mais: muitas vezes isso ocorre com a aquiescência dos proprietários (não foi esse o caso, em que a proprietária era a União), já que os prédios acabam sendo desapropriados e o Estado paga um valor que não seria obtido no mercado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via