Congresso em Foco

De acordo com levantamento, Haddad enfrenta mais rejeição que Bolsonaro[fotografo]Fabio Rodrigues Pozzebom/José Cruz/Agência Brasil[/fotografo]

Bolsonaro tem 59% e Haddad, 41%, diz pesquisa BTG Pactual

15.10.2018 10:07 3

Reportagem Em
Publicidade

Publicidade

3 respostas para “Bolsonaro tem 59% e Haddad, 41%, diz pesquisa BTG Pactual”

  1. 13582196 disse:

    O Leonardo Sakamoto está fazendo campanha pró-Bolsonaro: ele entrevistou o Haddad! kkkkkkkkkk

    O que posso dizer sobre essa “entrevista”: um típico show de horrores, imundado de cinismo e falsidade ideológica!

    As próximas pesquisas devem confirmar o pânico da Esquerda!. kkkkkkkkkkk

    • Fábio disse:

      Quanto mais a mídia ataca Bolsonaro e promove a quadrilha do petrolão, mais Bolsonaro cresce e aumenta a rejeição do marmita de presidiário. Fica escancarada a perseguição.

  2. Fábio disse:

    Lembram dos “especialistas” dizendo que Bolsonaro não ganhava de ninguém no segundo turno? Onde foram parar esses gênios?
    E que tiro no pé da imprensa esquerdista, hein? Quanto mais sobem o nível de seu discurso de ódio contra o candidato anti-establishment, mais ele se consolida em primeiro lugar, com aumento da rejeição do marmita de presidiário (que tem 32 processos nas costas).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via