Serra não corre da prefeitura, a prefeitura é que corre dele

Passeando pela zona leste de São Paulo nesse sábado, José Serra ouviu um eleitor questionar se ele iria correr da prefeitura, como fez em 2006. Ele negou. O “curioso” é que as últimas pesquisas detectam o movimento exatamente inverso, como se as urnas municipais quisessem punir o renunciante de outrora: agora, é a prefeitura que parece correr dele.

Do outro lado, Marta Suplicy, até então de pirracinha, relaxou e... declarou apoio a Haddad... numa mensagem de cinco segundos! É o primeiro caso de ejaculação precoce com efeito retardado de que se tem notícia.

Nas disputas municipais, o mensalão só é citado de maneira tímida por adversários dos petistas. Afinal, cada um tem o seu filho feio em casa: tem o mineiro, tem o do DEM... Mensalão, assim, é substantivo com possibilidade de plural. Admite variação de número, de cifras, de estado... e de partido.

Por falar em língua portuguesa, lembrei que é sempre importante saber se comunicar. E se as operadoras de telefonia móvel não estão prestando para nada, a Dilma dá a bronca via bilhetinho mesmo. Torpedo é isso aí.

Finalizando o giro da semana, em Pernambuco, mesmo barrado pela ficha limpa por 6 votos a 0, o inenarrável Severino Cavalcanti, que (ainda acha que) disputa a prefeitura de João Alfredo, decretou: “A vitória é certa”.

A do eleitor, claro!

Continuar lendo