Regulamentação para profissionais de LIBRAS terá urgência na Câmara

Após 17 anos da oficialização da LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais a Câmara Federal aprovou o regime de urgência na tramitação da regulamentação da profissão do tradutor intérprete e guia intérprete de LIBRAS.  Por pouco não foi aprovada a própria regulamentação por conta da lamentável articulação Partido NOVO e do Solidariedade que acreditam não ser necessário uma formação específica e superior para atuar profissionalmente como tradutor.
Entenda a situação:

O Psol também surpreendeu a categoria ao rejeitar assinatura do documento que pedia a apreciação do projeto no dia em que o país comemora 17 anos de oficialização da língua de sinais. A comunidade surda, os tradutores, intérpretes, e guia intérpretes, se mobilizam e pedem o engajamento de todos nesta reta final. Participe procurando os partidos mencionados, para defender a aprovação do projeto como está e a apreciação imediata no plenário.

O sindicato da categoria em Brasília alerta para a mobilização de toda a categoria para denunciar a atuação dos partidos que atuam em desfavor da categoria TILS. Há também uma valorosa atuação conjunta e mais que fundamental dos parlamentares que estão na linha de frente pela regulamentação, sendo eles: Erika Kokay (PT-DF), Glaustin Fokus (PSC-GO), Tereza Nelma (PSDB-AL), Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Pedro Augusto (PSD-RJ).

>> Michelle Bolsonaro quebra protocolo, discursa em libras e diz que “esquecidos” serão valorizados

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!