Quero dormir! Mas moro no primeiro andar….

Um cliente chegou exatamente com a queixa do título. Ele mora no primeiro andar, ao lado do Eixinho (via de grande circulação em Brasília), e é extremamente sensível à ruídos. Assim como ele, existem vários moradores de primeiro andar próximo à vias movimentadas em Brasília e no Brasil!

Antes de dar as dicas que vão te ajudar a solucionar ou melhorar o problema acústico do seu lar, é necessário pontuar algumas questões. A primeira é que onde passa ar, passa som. Inevitavelmente. As ondas sonoras são transmitidas pelo ar, ou seja, estúdios, por exemplo, devem ser feitos em lugares que não tenham janelas e, de preferência, que tenham uma antecâmara para ajudar a filtrar o ruído externo.

A segunda colocação é que absorção sonora é diferente de isolamento acústico. Para transformar um ambiente que sofre com ruídos externos em um ambiente isolado acusticamente é necessário o mínimo de obra (alterar janelas, portas, paredes, etc). Agora se você quer, pelo menos, melhorar o seu sono, seu estudo, sua meditação ou qualquer atividade que necessite do mínimo de paz, você terá que abafar o som que reverbera no seu ambiente.

A absorção sonora pode ser comparada à uma bolinha de silicone, quanto mais lisa e densa a superfície for, mais alto a bola vai quicar. Entretanto a bolinha não quica tão alto em um tapete, na cama, em almofadas... Sendo assim, para ajudar a absorver o som é necessário instalar no ambiente materiais porosos. Dessa maneira, parte do som será revertido em calor e a outra parte irá continuar reverberando. Logo, existe apenas uma atenuação do ruído, não a extinção dele.

A primeira opção para ajudar na reverberação do seu quarto é colocar embaixo da sua bancada de estudo, por exemplo, uma espuma de poliuretano poliéster expandido (confira para ver se conta com proteção contra a proliferação de fungos e bactérias). Por ficar embaixo da bancada, quase ninguém vai reparar e a estética do seu quarto permanecerá a mesma! Esse artifício é muito usado em restaurantes e bistrôs para o ruído de uma mesa não reverberar na outra.

 

A segunda opção que ajuda a atenuar o ruído é a cortina acústica, ela é, geralmente, recheada com duas camadas de espuma acústica de 10mm e uma camada canadense de lã de rocha ou de pet. Para o acabamento, conta uma camada de poliéster. Ela tem uma razão muito mais functional que estética, sendo assim, aconselhamos colocar uma cortina para cobrir e deixa-la funcionando como um blackout sonoro.

 

A terceira opção é abusar dos utensílios decorativos como almofadas, tapetes, poltronas. Quanto mais superfícies sono absorvedoras (porosas), melhor!

 

A penúltima dica é sobre as paredes! Não podemos esquecer que elas também são superfícies! Quadros de telas são sempre bem vindos, painéis (o da TV, por exemplo, pode ser de madeira), e até mesmo papéis de parede ajudam na acústica do seu ambiente!

A última dica é sobre a cabeceira do seu quarto! Revesti-la com uma lã de pet e então sobrepor um tecido também ajuda na diminuição de propagação do som!

 

Caso você queira bloquear o som que vem de fora, é aconselhável que você faça um isolamento acústico no seu ambiente. Hoje em dia a lã de pet é a mais indicada para ser colocada entre as placas de drywall. Existem portas acústicas que são fabricadas com isolações de 25dB a 50dB e janelas termo acústicas que bloqueiam de 30 à 40dB. Caso você não possa trocar a janela do seu apartamento, é possível sobrepô-las e ainda assim não vedar a ventilação do seu espaço!

<< Leia outras dicas de Beatriz e Daniele

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!