Por um Brasil melhor, Congresso tem o dever de aprovar o impeachment

Eli Corrêa Filho *

O Brasil vive uma das piores crises. A presidente utilizou-se do estelionato eleitoral para se eleger e o tempo mostrou que sua Excelência é uma péssima gestora. A presidente, durante o seu mandato, apoderou-se de artifícios tipificados como crimes e esses artifícios justificam seu impeachment. Vejamos:

Pedaladas fiscais
O Tribunal de Contas da União (TCU) apontou que o governo da presidente Dilma Rousseff atrasou o repasse de dinheiro a bancos federais para o pagamento de subsídios e benefícios de programas do governo feitos por meio da Caixa Econômica Federal, do Banco do Brasil e do BNDES. Como os bancos efetivamente realizaram os pagamentos, o atraso nos repasses proporcionou uma folga no caixa do governo. Essas práticas configuram crime de responsabilidade contra a Lei Orçamentária.

Irregularidades na Petrobras
A presidente Dilma Rousseff foi omissa em relação às irregularidades envolvendo a Petrobras - reveladas pela operação Lava Jato - por não ter afastado do cargo vários investigados pela operação. Aliás, várias pessoas ligadas ao governo foram citados na operação Lava Jato. E, ainda, a presidente Dilma era também presidente do Conselho de Administração da Petrobras quando ocorreram os fatos sob investigação, como a compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos.

Por essas razões a presidente perdeu o direito e capacidade de governar o país. A população está nas ruas e a gestão de Dilma dá razões legais e políticas ao processo de afastamento. A manutenção de Dilma no governo será custoso para a vida do brasileiro.

Ao contrário do que tenta fazer crer o PT, são graves as acusações. As práticas utilizadas pela presidente Dilma se espalham por outros municípios administrados pelo PT – vem prestando um desserviço. Temos que combatê-los e retirá-los do poder. O PT faliu o país e está falindo outros municípios.

O PT hoje é sinônimo de ingovernabilidade. Sob o comando desse partido atingimos o maior índice de desemprego que o país já teve; sob esse governo atingimos o maior índice de fechamento de empresas; sob esse governo atingimos a explosão da dívida pública.

O Congresso Nacional tem o dever de aprovar o impeachment. O Brasil é um país democrático e regido por uma Constituição que deve ser respeitada e cumprida por todos.

Presto aqui minhas homenagens aos milhões de brasileiros que se manifestam a favor de um Brasil melhor!. Aproveito, também, para citar a frase do jurista Hélio Bicudo: “Em uma democracia, nenhum dos Poderes é soberano. Soberana é a Constituição, pois é ela quem dá corpo e alma à soberania do povo”.

Tenho convicção de que a saída da presidente Dilma é a melhor opção para o país!

Por todas essas razões, e:

pelo futuro de minhas filhas Sophia e Luna,
pelo município de Guarulhos,
pelo Estado de São Paulo, e
pelo Brasil,

Digo, sim ao impeachment!!!

* Deputado federal pelo DEM de São Paulo.

Mais sobre impeachment

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!