Os filhos de Roriz: nomes que disputam eleição são crias de ex-governador

Estava fora de Brasília e recebi duas reproduções de fotografias publicadas pela imprensa.

Uma delas, antiga, é do ex-governador José Roberto Arruda ao lado de sua esposa Flávia Arruda. Parece-me que a fotografia foi feita à época em que Arruda foi preso acusado de envolvimento por prática de atos ilícitos na administração do Distrito Federal.

Na foto, o ex-secretário, ex-senador, ex-governador e atual político afastado do poder, por ser considerado ficha-suja, aparece abatido e barbudo.

A outra foto, atual, é de Arruda, acompanhado pela esposa Flávia, em palanque cercado de políticos que dizem apoiar nas próximas eleições, após ter sido excluído de negociações com outros partidos.

Arruda está corado, barbeado e deve ter feito discurso eloquente, tal qual proferia para encantar seus milhares de seguidores que o perdoam de suas faltas e se entusiasmam com as palavras jogadas ao vento.

Segundo informações, Arruda apoia a chapa encabeçada por Alberto Fraga (DEM) para governador, Izalci Lucas (PSDB) para senador, e Flávia Arruda (PR) para deputada federal.

O deputado Izalci, que se preparava para disputar o governo com excelente programa, acomodou-se na chapa, desistiu do intento e deixou passar a oportunidade de concretizar o seu projeto.

Arruda diz que quase todos os políticos que estão na disputa majoritária são seus amigos e os aponta nominalmente.

Arruda deixou de mencionar o ex-governador Joaquim Roriz, que foi seu ídolo. De fato, Arruda e quase todos os políticos ou formadores de opinião do Distrito Federal são filhos adotados por Roriz.

Todos foram traídos ou traíram o ex-governador. Este escriba, também, foi utilizado por Roriz na sua busca de chamar para funções públicas pessoas ligadas à preservação do plano original da cidade projetada por Lúcio Costa. A minha experiência foi desastrosa, além de ter ficado solitário em episódio dramático.

Arruda, Tadeu, Rosso, Fraga, Izalci, Alírio, Paulo Octávio, Rôney, Eliana, Bessa, Luiz Estevão, Gim Argello,  e mais uma infinidade de outros, que estarão na disputa em busca de mandatos majoritários ou proporcionais, são considerados crias de Roriz que, desta feita,  não deverá ter muita influência nas eleições, impedido por razões de saúde e processos judiciais.

É surreal a composição das chapas que pretendem concorrer com o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) que, até então, se destacava por não estar envolvido em escândalos de corrupção e ter enfrentado e resolvido, aparentemente, as dificuldades que recebeu do governo anterior.

Agora, às vésperas do início das campanhas, eis que surgem, dos armários de estoque de investigações, denúncias que poderão manchar as mãos limpas do slogan do candidato à reeleição.

Boa parcela de filhotes de Roriz aprendeu que obras públicas são desejos da população e fonte de recursos escusos para abastecer campanhas políticas e encher os próprios bolsos; outros se afastaram dos anjos do mal e vivem em paz.

Filho é criado para o mundo e não para cometer os mesmos erros do pai. Que os eleitores deixem de lado as paixões e revejam os seus conceitos de moralidade e bem-estar social na hora de votar.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!