O PT fracassou

​Jorge Furtado publicou no seu blog, ​no último ​dia 30 de julho, um artigo intitulado “Alguém aí é a favor da corrupção?”

Óbvio que a resposta assim​,​ ao vivo, na frente de todas as luzes, mesmo os corruptos e corruptas, responderão​ que​ não. Da resposta ​à​ pr​á​tica é outra coisa. ​O mundo est​á​ cheio de corrupto​s​ e corrupta​s​ fazendo discurso pela moralidade.

Também est​á​ cheio de gente que ocupou cargo em governo corrupto, como​,​ por exemplo, o do Fernando Henrique Cardoso (FHC), na mais pura hipocrisia​,​ fazendo discurso contra a corrupção.

Furtado diz com todas as letras que “quem tem boa memória se lembra da compra de votos para a reeleição de FHC, da roubalheira que foi a privataria...”.

Sugiro a todos e a todas que visitem o blog (http://www.casacinepoa.com.br) do cineasta Jorge Furtado. Tenho certeza ​de ​que não se decepcionar​ão​. ​Há nele bons artigos sobre política e boas informações sobre filmes.

Da metade em diante de seu artigo​, ​Furtado apresenta uma série de dados comparando períodos e governos. ​Ele inicia esta comparação fazendo outra pergunta​:​ “Afinal, o PT fracassou em que mesmo?”

Furtado escreve​: ​“​as ​pessoas que defendem um golpe contra o governo eleito se dividem em duas: as mal informadas e as mal intencionadas”.

Concordo e justamente por isso reproduzo um pouco das informações que Furtado dispôs no seu artigo. Digo um pouco, porque são tantas que o texto se tornaria longo. Reproduzo ​a seguir, ​para informar os desinformados.

O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em 2002 era de R$ 1,48 tril​hão​; em 2013​,​ alcançou R$ 4,84 trilhões. O PIB per capita pulou de R$ 7,6 mil para R$ 24,1 mil ​no mesmo período.

Em 2002​,​ quando Lula assumiu a presidência do Brasil​,​ o país estava falido. Não tinha sequer crédito junto aos bancos. A dívida líquida do setor público era de 60% do PIB, ou seja, mais da metade da nossa riqueza. Em 2013​,​ a dívida líquida era de 34% do PIB e mantém essa relação até hoje.

Na Câmara dos Deputados há um pedido de CPI para investigar o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Os hipócritas de plantão, capitaneados ​por PSDB e DEM, desejam expor o maior banco de fomento do Brasil, melhor, um dos maiores do mundo.

O BNDES é um banco e​,​ por ser banco​,​ empresta dinheiro. No último ano de governo de FHC (PSDB), 2002, o banco teve um lucro de R$ 550 milhões. Em 2013​,​ o lucro foi de R$ 8,15 bilhões.

Pois bem, é este banco que querem quebrar. Os que querem a CPI não o fazem em oposição ao PT ou a Dilma​,​ o faz​em​ em oposição ao Brasil.

FHC tentou privatizar o Banco do Brasil (BB) e a Caixa Econômica Federal. Não o fez por resistência dos trabalhadores e trabalhadoras, principalmente destas duas instituições.

Em 2002, no governo tucano, o lucro do BB foi de somente R$ 8,15 bilhões. Em 2013​,​ foi de R$ 15,8 bilhões.​ ​Com a Caixa ocorreu algo semelhante: em 2002 ​o lucro foi de só R$ 1,1 bilhão. Em 2013​,​ R$ 6,7 bilhões.

Vivem dizendo que o Brasil não é respeitado e que não recebe investimentos estrangeiros. Melhor dizer, não recebia​,​ se comparado ao governo tucano que em 2002 recebeu 16,6 bilhões de dólares em investimentos direto. Em 2013 ​foram 64 bilhões de dólares.

A produção agrícola, graças aos planos ​S​afra, quase que dobrou a produção no período 2002-2013​, que passou de 97 milhões de toneladas​ para 188 milhões de toneladas.

Em 2002​,​ o Brasil estava nos braços do Fundo Monetário Internacional. Era o FMI quem mandava na nossa economia. A reserva internacional em 2002 era de 37 bilhões de dólares, sendo que quase a metade ​dela era um empréstimo do FMI. Em 2013​,​ as nossas reservas era​m​ de 375,8 bilhões de dólares e ​se ​mantém​ neste patamar.

Podemos continuar e preencher páginas e páginas de dados a serem comparados entre os governos do PT e do PSDB. Não há dúvida nenhuma que o governo do PT (Lula e Dilma) melhorou a vida do povo brasileiro.

Hoje​,​ um grupo de aproveitadores manipula as informações e mente ​ para pedir a cassação da Dilma, mulher séria, honrada e honesta. Seriedade, honradez e honestidade reconhecida​s​ pelo próprio FHC.

Mais sobre FHC

Mais sobre Dilma

Mais sobre economia brasileira

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!