O “príncipe” está nu

Fui deputado federal por 16 anos​. Período suficiente para, além de conhecer os bastidores do Congresso, também conhecer, entre outras coisas, os falsos e os hipócritas.

Bom ​observar que​,​ para conhecer os hipócritas​,​ não precisa exercer mandato nenhum, basta estar atento ​à vida cotidiana e​,​ muitas vezes​,​ ​à​s posturas socia​is​ de ​qualquer coletividade. N​o​ dia​-​a​-​dia​,​ ​é possível conhecer muitas pessoas e muitos discursos hipócritas.

No caso​,​ cito a vida parlamentar porque os discursos ali feitos são reverberados na sociedade com mais força e ênfase. E são reverberados porque há interesses de setores da ​sociedade e da ​imprensa​ ​privada​ (Veja, Época, Folha de S​.Paulo, Estadão, Globo​, etc.), também hipócrita​,​ de reverberá-los.

​Fiquemos em um só exemplo​, o da Rede Globo. Esta empresa de comunicação pede insistentemente a investigação do ex-presidente Lula e ​c​ita como ​alvo a ser investigado um apartamento triplex, que poderia ser do Lula, no Guarujá, litoral paulista.

Enquanto pede investigação contra o Lula, esconde o triplex que, até provem ​o ​contrário, seus proprietários (os donos da Globo) construíram ilegalmente na Baía de Paraty, na costa do Rio de Janeiro.​ E mais, ​o imóvel ​est​á​ em nome de uma empresa, a ​​Agropecuária Veine.​

​Não é a primeira vez que escrevo sobre hipocrisia e comportamentos hipócritas​,​ e provavelmente não será a última.​ ​​Escrevo novamente sobre hipocrisia porque os fatos divulgados ​na ​semana passada explicita​m​ como o PSDB e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC) t​ê​m se comportad​o​ de maneira hipócrita.

​​Tanto FHC como a maioria do PSDB t​ê​m feito ​incontáveis ​discursos contra a corrupção e​,​ no entanto​,​ muitos são suspeitos e estão sendo investigados​,​ e outros já foram condenados.

Outro discurso hipócrita diz respeito ​à questão do aborto: de público​,​ colocam​-se​ contra o aborto e​,​ no entanto​,​ na família deles há mulheres, quando não a própria esposa, amante ou namorada, que f​izeram​ aborto. Infelizmente​,​ isto não é propriedade só do PSDB, mas de muitos parlamentares de outras siglas partidárias.​

Na última semana​,​ ficou bastante expl​í​cita a hipocrisia destes setores, não só pela entrevista da jornalista ​​M​i​rian Dutra, mas também pela operação “Alba Branca”, que investiga a compra da merenda escolar feita pelo govern​ador​ de São Paulo, Geraldo Alckmin​ (PSDB)​.​

A hipocrisia est​á no fato de​​​ que o governo de São Paulo é do PSDB​ e do ​PSB, com apoio, entre outros, d​e​ PPS, DEM​ e ​ Solidariedade. Todos esses partidos fazem discurso contra a corrupção, no entanto, se calam quando ​ela aparece em seu quintal e a mídia, de maneira geral, ​cai em um sil​ê​ncio profundo.​

​Mais hipócrita ainda é o deputado estadual Fernando Capez (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo​,​ que participava, usando uma camiseta preconceituosa, dos atos pró-impeachment de Dilma e contra a corrupção e​,​ agora​,​ é denunciado como um dos cabeças da corrupção no caso da merenda. Se os tucanos roubam (o pão das crianças) na compra da merenda, imagine do que não são ​capazes de fazer.

Por falar em Fernando, não há como esquecer do mais famoso deles, o Fernando Henrique Cardoso (FHC), o ‘imortal príncipe dos sociólogos’. Este imortal tem nos últimos tempos feito discursos contra o PT, o governo Dilma e o Lula. Sobre Lula​,​ ​em 26 de outubro do ano passado, no programa ​'​Roda Viva​'​, ​no qual divulga​va​ seu livro Diários da Presidência, ​FHC disse que Dilma, apesar de “politicamente” responsável pelo que ocorreu na Petrobras, é “pessoalmente honrada”. “Quanto ao Lula, eu  tenho que esperar para ver. Tem que esperar porque tem saído muita coisa que tem que ser passada a limpo.”

FHC errou: Dilma é honrada e umas das responsabilidades política​s​ que ela tem sobre a Petrobras é justamente fazer, sob seu governo, a mais profunda investigação sobre corrupção na estatal. Coisa que ​FHC nunca fez: todas as den​ú​ncias de corrupção nos oito anos de governo dele, que não foram poucas, foram parar nos crematórios.

No momento​,​ todo o Brasil espera que a ​P​ol​í​cia ​F​ederal investigue as relações, no mínimo esdrúxulas​,​ que FHC teve com a Rede Globo para manter a jornalista Mirian Dutra na Europa. A deixa para iniciar esta investigação est​á​ nas entrevistas que a ​própria ​jornalista tem concedido.

Nestas entrevistas ela faz várias declarações que foge​m​ da vida privada e vão​ para a vida pública, tal como​:​ “Me manter longe do Brasil era um grande negócio para a Globo”. Entre este grande negócio há um financiamento, que precisa ser investigado, do BNDES para a Rede Globo. Além disso​,​ ela cita o favorecimento a um dos diretores da Globo, Alberico de Souza Cruz, que ganhou uma TV em Minas Gerais.

Também ​é preciso investigar como FHC repassou 100 mil dólares à Brasif, que usou uma offshore nas Ilhas Cayman para repassar o dinheiro para Mirian Dutra.

Caiu a máscara do ​“​príncipe”​ FHC, um dos maiores hipócritas da vida pública contemporânea. ​Mesmo assim​,​ membros de seu partido continuam ​repetindo seus discursos hipócritas.

​Por fim, duas observações: ​a questão do aborto ​deve ser debatid​a​ com profundidade e sem o véu da hipocrisia na cara​. E FHC esqueceu de colocar no seu Diários da Presidência ​os ​fatos relatados ​agora ​por M​i​rian Dutra.​

Mais sobre Mirian Dutra

Mais sobre FHC

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!