No eixo da boa gastronomia

Em pleno coração de Brasília, nas superquadras do Plano Piloto, é possível encontrar vários restaurantes que são exemplos do conceito-síntese da nova cena gastronômica da cidade. Eles acolhem as origens da culinária regional brasileira e adicionam uma pitada modernista com método e rigor profissional.

São conduzidos por chefs talentosos e criativos, representantes da nova geração. Eles praticam a cozinha autoral, a união perfeita entre o aroma da culinária regional de origem com o ar fresco da gastronomia contemporânea cosmopolita. Citar nomes logo no primeiro texto é correr risco de esquecimentos injustos, o importante é mostrar que Brasília tem sabores, mesmo que alguns estejam meio escondidos. Nos próximos posts da coluna vamos juntos explorar oportunidades de aguçar o paladar na capital.

Aqui é a terra das feiras de comidinhas, frequentada por “foodies”, os que curtem comer bem. Em alguns domingos, acontece o badalado evento “Chef nos Eixos” que lota de foodtrucks o asfalto das duas principais vias de Brasília – os eixões Sul e Norte.

Brasília é assim. Tem café da manhã de padaria com pão na chapa. Muita tapioca. Fornadas do mineiríssimo pão-de-queijo. Tem vatapá, munguzá (canjica no sudeste), tambaqui e pescada-amarela. Tem picanha na brasa e arroz de carreteiro. Doce de leite e sagu. Tem cartola, brigadeiro e goiabada-cascão.

Ah, croissant levíssimos em muitas boulangeries onde se pode ouvir o mais puro sotaque francês. Hamburguerias e pizzarias também. Quer ver gente no domingo à noite? Procure em qualquer das muitas pizzarias espalhadas pelo Plano Piloto e cidades-satélites.

Sábado é dia de feijoada, de chope, de samba.

#vemprovar!

Sabores Brasília, a coluna de gastronomia do Congresso em Foco

Mais sobre Brasília

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!