Eleições, já: um novo momento para o Brasil

É fato: pesquisa divulgada pelo Datafolha mostra que 79% dos entrevistados se declaram favoráveis à realização de novas eleições para presidente e vice. E ainda: mais de 60% consideram que o impeachment deveria valer para os dois – Dilma Rousseff e Michel Temer.

Esses dados, por si, mostram claramente o crescente apoio que vem das ruas para a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 20/2016, que prevê novas eleições para presidente e vice-presidente da República em outubro. Nossa motivação com essa PEC, de iniciativa de seis senadores com assinatura de mais 24, foi justamente mostrar que a população tem o direito de pleitear as novas eleições. É nosso dever, como legisladores, apresentar uma norma alternativa. É um resgate da autonomia e do direito de o povo brasileiro decidir, pelo voto, qual caminho quer para mudar a situação que o país vivencia. As urnas são o caminho mais democrático!

O país vive uma crise política e econômica sem precedentes em nossa história. A apreciação da proposta de emenda à Constituição marcará o início de um novo momento. Com o voto popular, iniciamos o debate e podemos almejar construir um novo modelo político eleitoral. Aliás, reforma essa amplamente anunciada pelos atuais governantes da coalizão PT/PMDB, mas que não foi encaminhada ao Congresso Nacional.

Um novo governo ou a manutenção do atual, cuja decisão se restrinja ao Congresso, sem passar pelo crivo e pelo voto do povo, tende a preservar velhos métodos da já desgastada negociação política.

Constatada a insatisfação geral, coube a nós uma ação propositiva. Entendemos que a continuidade da condução da Nação não pode ser feita por apenas um dos membros da chapa eleita nas urnas, agora dividida. A medida é necessária para garantir a retomada do crescimento, já que o país reclama um novo pacto, que só terá legitimidade com respaldo do voto popular. Devemos dar aos cidadãos a oportunidade de colocar o país novamente nos trilhos, por sua vontade.

O respaldo popular à nossa iniciativa já foi manifestado pelo resultado de pesquisas de opinião e revela uma imensa insatisfação com a condução do atual governo, que não terá força política para reunificar o país. É preciso responder aqueles que declaram favoráveis à realização de novas eleições para presidente e vice. Eleições já!

* Texto assinado em conjunto com o senador baiano Walter Pinheiro (sem partido).

Mais sobre impeachment

Mais sobre crise política

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!