As lições da Casa dos Mil Espelhos

Tempos atrás, em um distante e pequeno vilarejo, havia um lugar conhecido como A Casa dos Mil Espelhos. Um pequeno e feliz cãozinho soube do lugar e decidiu visitá-lo. Lá chegando, saltitou feliz escada acima, até a entrada da casa. Olhou da porta de entrada, com suas orelhinhas bem levantadas e a cauda balançando tão rapidamente quanto podia. Para sua grande surpresa, deparou-se com outros mil pequenos e felizes cãezinhos, todos com a cauda balançando tão rápido quanto a dele. O cachorrinho abriu um enorme sorriso e foi correspondido com outros mil sorrisos tão grandes quanto o dele. Quando saiu da casa, pensou:

– Que lugar maravilhoso! Voltarei sempre, um montão de vezes.

No mesmo vilarejo, outro pequeno cãozinho, que não era tão feliz quanto o primeiro, também decidiu visitar a casa. Escalou lentamente as escadas e olhou da porta. Quando avistou os mil olhares hostis de cães que o fitavam, rosnou e mostrou os dentes. Ficou horrorizado quando os cães também rosnaram e mostraram os dentes para ele. Quando saiu, pensou:

– Que lugar horrível, nunca mais volto aqui.

Na nossa vida, podemos agir como o primeiro cãozinho ou como o segundo.  Essa verdade se aplica como uma luva ao mundo dos concursos, onde o pessimismo e o mau humor são caminho certo para a reprovação. Por outro lado, o otimismo e o bom humor são característicos dos vitoriosos, daqueles que terminarão aprovados e aptos a exercer seu feliz cargo novo e desfrutar de todas as vantagens que a carreira pública pode oferecer, entre elas, um belo salário.

É de forma positiva que vejo a vida. Tenho obtido sucesso graças a esse traço da minha personalidade. Para liderar uma grande equipe de professores e funcionários, como é o meu caso, é essencial trabalhar com entusiasmo e, mais do que isso, com paixão. Ao acordar, todos os dias, devemos pensar nas coisas boas que podem nos acontecer durante o expediente. O trabalho deve ser um local onde temos prazer de passar algumas horas, e não um lugar onde impera a insatisfação e que só nos causa aborrecimento.

Nos meus mais de 22 anos de atividade no magistério, aprendi que um professor só consegue fazer bem o seu mister em sala de aula se estiver feliz consigo mesmo e com a profissão que tomou para si. É claro que há dias em que qualquer pessoa fica com o astral em baixa, mas é preciso vencer esse estado para seguir em frente. Para isso, nada melhor do que seguir o conselho de Norman Vincent Peale, guru de motivação norte-americano: “Mude seus pensamentos e estará mudando seu mundo.” Ou o ensinamento de Albert Einstein: “No meio de toda dificuldade reside uma oportunidade.” É simples assim: onde o pessimista vê negatividade, o otimista vê possibilidades.

É nessa linha de comportamento que espero ver meus professores e alunos pautar sua convivência em nossa escola. Em minha atuação como educador, constatei que o rendimento das aulas dependia muito do meu estado de espírito, e essa é uma lição que alguém que acumulou vasta experiência pode passar aos colegas. Cada aula é um momento novo na vida de um professor, e não a repetição monótona de um monte de assuntos decorados. Sem motivação, é impossível entrar em sintonia com os alunos. Por consequência, o rendimento de um, de outro ou de todos vai por água abaixo.

Os alunos também precisam estar motivados para alcançar o melhor rendimento em sala de aula. Eles só conseguem isso se encararem o curso que estão fazendo não como uma pesada obrigação e um sacrifício, mas como um importante investimento para o seu futuro pessoal e profissional. A escola procura lhes dar o melhor que pode. Eventuais falhas podem ser superadas com entendimento mútuo e cooperação.

É assim que encaro os desafios do nosso trabalho e conduzo esse maravilhoso projeto que está sempre em construção chamado Gran Cursos. Ao longo de mais de duas décadas, centenas de milhares de pessoas que confiaram em nós estão hoje ocupando cargos ou empregos públicos e desfrutando de tudo de bom que a carreira pública oferece. Dentro de algum tempo, atingiremos o fantástico e extraordinário número de 1 milhão de ex-alunos no serviço público brasileiro, numa demonstração de sucesso sem precedentes em nossa área de atuação. Trata-se de um dado digno de ingressar no Guinness World Records.

Essa conquista só é possível porque, para nós, o melhor exemplo é o do primeiro cãozinho da Casa dos Mil Espelhos, aquele que vê sua felicidade multiplicada mil vezes e deseja voltar sempre àquele local maravilhoso.

Espero poder contar sempre com uma equipe dedicada, leal, grata e motivada para atingir mais essa meta. Seguimos em frente em nosso propósito de oferecer aos que nos confiam seu futuro a melhor preparação possível, colaborando para que todos eles realizem seu sonho de ocupar um

FELIZ CARGO NOVO!

 

Outros textos sobre concursos públicos

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!