Ano novo, marca nova

A Oficina da Palavra começa 2019 repaginada! O novo conceito visual agora traduz muito mais o que nós somos: profissionais de comunicação especialistas em decifrar cenários e identificar tendências para preparar nossos clientes para o futuro. Nosso novo site traz com muito mais clareza todas as soluções que oferecemos.

Top of Mind em treinamento em comunicação, somos um hub de consultoria multiplaforma que atua em todo o território nacional e internacional. Oferecemos inteligência aplicada a dados e tecnologia para soluções digitais transformadoras. Temos workshops e soluções personalizadas para cada caso, cada empresa, entidade, porta-voz.

Toda a nossa nova identidade, que carrega nosso background de experiência e expertise, está presente em nosso novo site. Lá, é possível enxergar melhor como podemos aprimorar a sua comunicação e preparar para os desafios da área.

Confira e vamos enxergar além juntos!

Acesse

Gestão de crise no Facebook:
Zuckerberg vai debater o papel da rede em 2019

Numa nítida mudança de discurso desde a maior crise de imagem já enfrentada, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, anunciou que em 2019 terá como desafio pessoal promover debates públicos sobre o papel da rede social. Ele prometeu também se engajar mais em discussões sobre o futuro da tecnologia, se empenhar mais em vez de sentir-se confortável com a atuação da plataforma.

O desafio anunciado para este ano é diferente do prometido por Zuckerberg para 2018, quando disse que iria consertar os problemas do Facebook com discursos de ódio e de interferência nas eleições norte-americanas de 2016.

Além da crise do Facebook, 2018 foi o ano no qual usuários e sociedade passaram a questionar o enorme poder das gigantes da tecnologia e houve maior cobrança sobre regulamentação e questões de ética no uso dessas plataformas.

Leia mais

#10YearChallenge: apenas um meme ou uma poderosa fonte de dados?

O #10YearChallenge, desafio que dominou as redes sociais na última semana, consiste em postar uma foto pessoal atual e outra de dez anos atrás. A ideia mobilizou o mundo inteiro e virou tendência na web: foram mais de 22 milhões de publicações no Instagram e no Twitter. Com esse número, é impossível ignorar a quantidade absurda de dados que a hashtag gerou.

Praticamente tudo o que é postado na rede pode ser transformado em dados valiosos sobre nosso comportamento. Como já comprovado na campanha presidencial de Trump, eles são uma arma para atingir na veia o público e induzi-lo com precisão. Para alguns especialistas, a brincadeira do #10YearChallenge pode ir além: é uma estratégia para levantar dados para aprimorar o reconhecimento facial.

Essa tecnologia atrai o interesse de muitos investidores pois pode ter aplicações desde novos mecanismos de segurança a reconhecimento de pessoas desaparecidas mesmo anos após o reconhecimento. O Facebook, com histórico de vazamento de dados, é acusado de estar por trás da hashtag. A empresa de Zukerberg nega. O futuro poderá dizer.

Leia mais

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!