A gente quer ainda mais!

Edson Santos *

O Brasil mudou pra melhor nestes quase 12 anos de governo do PT.  Reduzimos fortemente a pobreza e a desigualdade. Temos hoje a menor taxa de desemprego da história. Lançamos as bases da infraestrutura necessária para um novo ciclo de desenvolvimento. E criamos oportunidades como nunca ao dobrar o número de vagas nas universidades e quintuplicar as vagas no ensino técnico.

Somos hoje um povo com a autoestima elevada, inserido de forma soberana no conjunto das nações, consciente de nosso papel decisivo para o futuro ecológico e econômico do mundo. Sinto grande orgulho de nossa contribuição neste processo de mudança. Tanto pelo período em que fui ministro da Igualdade Racial do Governo Lula, quanto por todo apoio que oferecemos na Congresso ao projeto nacional de desenvolvimento com distribuição de renda dos governos Lula e Dilma.

Mas é natural que, mesmo com tantos avanços, a gente queira mais. Faz parte da natureza humana. Quem afastou o fantasma do desemprego, hoje quer um transporte que o leve de casa para o trabalho com mais rapidez e conforto. Quem garantiu a vaga dos filhos na escola pública, hoje quer uma educação de melhor qualidade. Quem realizou o sonho da casa própria, hoje exige viver em cidades mais seguras. Quem finalmente enxergou o que é a cidadania, hoje já não se contenta em participar do processo político apenas por meio das urnas.

Todos nós queremos serviços públicos de melhor qualidade, melhores escolas e hospitais, transportes eficientes, habitação popular digna, cidades saneadas e seguras e, além disso, um sistema político no qual o cidadão esteja, de fato, representado e tenha a garantia de participação ativa. O que queremos é aprofundar o processo de transformação hoje experimentado pelo Brasil.

Nestas eleições você terá a oportunidade de decidir se quer que o Brasil continue nesta trajetória de aperfeiçoamento da democracia, desenvolvimento econômico, distribuição de renda, justiça social e afirmação soberana no cenário internacional. Se quer o retorno aos tempos do arrocho, desemprego, desigualdades e submissão ao FMI e às grandes potências. Ou, ainda, se prefere que o país embarque numa aventura eco-capitalista, travestida de “nova política”, mas que na verdade foi há muito capturada pelo poder econômico e dos grupos conservadores.

Se você escolhe ir em frente, sem retrocessos ou surpresas, quero ser o seu deputado federal. No Congresso, vamos dar sustentação ao projeto nacional da presidente Dilma, trazer mais recursos e desenvolvimento para o estado do Rio de Janeiro, e continuar na luta por um país mais justo e próspero, no qual todos estejam situados no mesmo patamar de direitos e oportunidades.

Firme na luta!

* Edson Santos é deputado federal (PT-RJ) pelo segundo mandato consecutivo. Foi vereador na cidade do Rio de Janeiro e ministro da Igualdade Racial.

 

Mais sobre eleições

Assine a Revista Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!