Tuma gastou R$ 14 mil em hotel de cowboy

Edson Sardinha e Renata Camargo


Conhecido como xerife do Senado, o senador Romeu Tuma (PTB-SP) é um homem que não foge às origens. Fiel ao estilo que remete aos filmes de cowboy do velho oeste americano, Tuma passou os últimos dias de agosto num resort country que, segundo a propaganda, alia “conforto” e “rusticidade”, durante a Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos (SP), a maior do gênero no país. Rápido no gatilho, o senador sacou a conta do bolso e a atirou para o contribuinte, que pagou R$ 14.127,00 pelos três dias de hospedagem no hotel sertanejo.


A nota fiscal, registrada com o número 51093 no Portal da Transparência do Senado, está incluída nos comprovantes dos R$ 20.945,70 ressarcidos ao senador apenas naquele mês para cobrir despesas com locomoção, hotel, restaurante, combustível e lubrificante. Só esse conjunto de despesa consumiu R$ 4,5 milhões dos R$ 10,7 milhões da chamada verba indenizatória, benefício mensal de R$ 15 mil a que têm direito os parlamentares para exercerem o mandato


Corregedor da Casa há 15 anos, Romeu Tuma é responsável por comandar as investigações sobre os deslizes éticos dos senadores. O “xerife” Tuma, apelido que ganhou quando conduzia a Polícia Federal, confirma que se hospedou no resort country, mas diz que foi à cidade para trabalhar, e não para se divertir. “Sou uma espécie de padrinho da festa. Não fui por lazer. Foi uma atividade política. Tenho muita ligação com a cidade e a festa. Vou muito ao Hospital do Câncer de lá”, disse o senador ao Congresso em Foco.


O petebista afirma que a nota fiscal apresentada cobriu os gastos com hospedagem dele e de outros “dois ou três assessores” no hotel que, segundo ele, “parece casa de cowboy”. Tuma se refere às instalações do Barretos Country Hotel, que se apresenta como “o primeiro resort country do país” em sua página na internet.


Um atendente do hotel confirmou que o senador se hospedou por lá entre os dias 28 e 31 de agosto – de sexta a domingo – e que pagou três diárias por quatro quartos. O funcionário não soube precisar quantas pessoas ocuparam as suítes, mas informou que uma foi reservada em nome de quatro pessoas: Romeu Tuma, Lucas Tuma, Cláudio e Jadir – os sobrenomes desses dois não foram informados. “O Lucas não é da minha equipe, nem da família. Ele é filho de um primo. Ele se hospedou lá também, mas pagou a conta com recursos próprios. Isso é importante”, disse o senador à reportagem.


O senador afirmou que seu gabinete tinha cópia dos comprovantes fiscais que atestam que o primo pagou a conta do próprio bolso, mas que o envio do documento ao site não seria possível porque os funcionários de seu gabinete responsáveis pela prestação das contas estavam de férias. Mesmo que o primo tenha pagado a conta, a diária saiu salgada para o contribuinte: R$ 1.177,25 por cada unidade em cada um dos três dias de hospedagem. Uma diária no Copacabana Palace, por exemplo, sai por R$ 840.


Queima do alho

Durante a festa, o corregedor do Senado foi jurado de um tradicional festival culinário, o da “queima do alho”, realizado no último sábado da festa. O concurso prevê o preparo de comida dos peões de boiadeiro das comitivas de transporte de boiada. O ministro do Trabalho, Carlos Luppi, o presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), e o deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho da Força Sindical, também participaram do júri da última edição.


No ano anterior, o senador participou com os filhos Robson e Romeu Júnior e outros dois cozinheiros do festival. A comitiva da família Tuma não deixou por menos: fez a comida mais saborosa em menos tempo e levou o troféu para casa.


Ainda dentro do resort, Tuma acompanhou o lançamento de uma grife que leva o nome do maior campeonato de rodeio do país. A presença do senador no evento foi destacada em foto por um site especializado na cobertura de rodeio.


O contribuinte que estiver interessado em passar os dias da Festa de Peão no resort, na segunda quinzena de agosto, pode preparar o bolso. Os pacotes vendidos até o último dia 20 para as duas semanas de festa foram fechados por R$ 7.127 cada. O valor inclui apenas a hospedagem e o uso das instalações do resort. Havia outras duas opções para os interessados: R$ 4.210 para quem reservou apenas a primeira semana, e R$ 4.758 para quem optou pela segunda e derradeira semana. Mas os valores já não valem mais. O novo tarifário deve ser divulgado apenas em fevereiro, informa o hotel. “Aqui, é emoção o ano todo”, promete o resort, em sua apresentação na internet.



Leia ainda:

Tuma gastou toda a verba com locomoção

Eles cruzaram 115 vezes a Terra. E você pagou

Os gastos dos dez senadores que mais consumiram combustível

Viagens pelo interior, a justificativa dos senadores

Mais de R$ 4 milhões com hotéis, restaurantes e gasolina

Veja quanto cada senador gastou em 2009

Senadores usam verba como bem entendem

Senadores aumentam gastos com publicidade em 52%

Quanto cada senador gastou com a divulgação do mandato

Senadores dizem que gastam para prestar contas

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!