Premiação será embalada por som puramente brasileiro

Camilla Shinoda

De Tom Jobim a Ary Barroso, de Jacob do Bandolim a Ernesto Nazareth, um repertório brasileiríssimo animará a entrega do Prêmio Congresso em Foco 2007, nesta segunda-feira (26), na churrascaria Porcão, em Brasília. Tudo isso com a qualidade e o refinamento do tradicionalíssimo Clube do Choro, um dos principais ícones culturais da capital federal.

O som que embalará a premiação dos 16 senadores e 25 deputados que melhor exerceram o mandato este ano, na avaliação de 188 jornalistas que cobrem o Congresso, e dos parlamentares mais assíduos ficará a cargo do grupo Choro Livre, comandado pelo músico Reco do Bandolim, presidente do Clube do Choro. Clique aqui para conhecer os congressistas que serão homenageados

A cerimônia, que será iniciada às 20h, será apresentada pelos jornalistas Cristina Serra e Heraldo Pereira. A grande maioria dos 50 premiados já confirmou presença.

Os prêmios serão entregues pelos presidentes de entidades da sociedade civil que apóiam a iniciativa, como a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o Sindicato dos Jornalistas do Distrito Federal e a Associação dos Delegados da Polícia Federal, entre outras, além dos representantes das empresas patrocinadoras do Prêmio Congresso em Foco 2007, a Brasil Telecom e a Petrobras.

Após a premiação, os convidados serão brindados com músicas como Aquarela do Brasil, espécie de segundo hino nacional, Na Baixa do Sapateiro e Isto aqui o que é?, de Ary Barroso; e o não menos clássico Brasileirinho, de Waldir Azevedo, entre outras.

O grupo Choro Livre existe praticamente desde o início do Clube do Choro, há 30 anos. Sempre capitaneado por Reco do Bandolim, o conjunto já passou por várias formações. Além de Reco, fazem parte da atual composição Antônio Afonso (pandeiro), Henrique Neto (violão de sete cordas), Márcio Marinho (cavaquinho) e Rafael dos Anjos (violão de seis cordas).

Cultura brasileira

Juntos há dois anos, esses são os músicos que participarão da cerimônia do Prêmio Congresso em Foco na próxima segunda-feira. “Nós fizemos um ciclo de shows para o Ministério do Turismo e a Embratur e, com isso, conseguimos juntar um repertório bem marcante da cultura do nosso país”, explica Reco do Bandolim. 

Além de tocar no Clube do Choro uma vez por ano, o Choro Livre tem se apresentado em embaixadas, clubes e até no exterior. Os “chorões” já passaram por países como Peru, Uruguai, Argentina e Emirados Árabes. Entre os álbuns já lançados pelo grupo, estão Aos Mestres com Ternura, Reco do Bandolim e Choro Livre.

Há 30 anos fazendo parte do cenário cultural brasiliense, o Clube do Choro é responsável por revitalizar e divulgar a obra de grandes compositores nacionais como Pixinguinha, Jacob do Bandolim, Chiquinha Gonzaga, Ernesto Nazareth, Garoto,Villa-Lobos e outros. Além disso, trabalha na formação de novos talentos por meio de uma escola de Choro.

Por que premiar

O Prêmio Congresso em Foco 2007 é patrocinado pela Petrobras e pela Brasil Telecom, e apoiado pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), pelo restaurante Porcão, pela Associação dos Delegados da Polícia Federal (ADPF), pelo Clube do Choro, Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal, pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e pelo Caderno Brasília do jornal Hoje em Dia. Para mais informações ou para conhecer as opiniões de outros leitores sobre o Prêmio Congresso em Foco 2007, entre aqui.

A intenção do prêmio é estimular os cidadãos a analisarem o desempenho dos seus representantes no Congresso, exercitando-se na arte de separar o joio do trigo na política brasileira. Seus objetivos são assim definidos no regulamento:

“Reconhecer o trabalho dos deputados federais e senadores que se destacarem no cumprimento de suas obrigações neste primeiro ano da nova legislatura (a partir de 1ºfev2007);

Valorizar os bons exemplos, incentivando os parlamentares federais a desempenharem o papel que deles se espera, e, ao mesmo tempo, sinalizar ao eleitorado que melhorar a qualidade da nossa representação política é possível;

Incentivar a população a analisar o desempenho individual dos representantes eleitos, propiciando a participação política dos cidadãos na própria definição dos congressistas a serem agraciados;

Contribuir para formar eleitores mais conscientes, capazes tanto de ver o Congresso e a política com maior acuidade quanto de exercer integralmente a cidadania;

Difundir o conceito democrático de que os direitos e deveres dos eleitores e eleitoras vão além do simples ato de votar, a cada eleição, e devem necessariamente incluir o acompanhamento ativo, permanente e consciente da atuação dos representantes eleitos”.

O prêmio, vale acrescentar, em nada muda a proposta editorial do Congresso em Foco de cobrir o Legislativo federal e a política com independência e olhar crítico.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!