Ouça o Blues da Jaqueline

Jaqueline foi absolvida e permanece deputada. A nós, cidadãos, resta apenas ficar indignados e cantar, para não chorar

Nos Estados Unidos, uma gíria antiga associa a cor azul a uma sensação de tristeza e melancolia. É por isso que o ritmo criado pelos negros norte-americanos, a partir das canções de trabalho dos antigos escravos, recebeu o nome de Blues.

Não por acaso, foi o Blues o ritmo escolhido por um certo compositor de Brasília para cantar o que sentiu após a decisão da Câmara na semana passada de absolver a deputada Jaqueline Roriz. Apesar de ter sido flagrada de forma inconteste em vídeo recebendo uma bolada de dinheiro de propina do ex-operador e delator do mensalão de Brasília, Durval Barbosa, Jaqueline foi inocentada por seus colegas parlamentares, e escapou da cassação. Não escapou, porém, da indignação do cidadão brasiliense. É o que expressa o “Blues da Jaqueline”. O hit foi enviado com exclusividade para ser divulgado no Congresso em Foco. Seu autor, a quem chamaremos de “Mister Distrital”, prefere, por enquanto, ficar anônimo, escondido pelo pseudônimo.

Com vocês, Mister Distrital e o Blues da Jaqueline:

Clique aqui para ouvir

E, para quem não lembra, veja Jaqueline recebendo propina de Durval Barbosa:



Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!