Estreia a coluna Esplanada, com Leandro Mazzini

A partir de hoje (20), o Congresso em Foco passa a publicar uma coluna de notas políticas, recolhidas pelo jornalista Leandro Mazzini, que foi responsável pelo Informe JB

O jornalista Leandro Mazzini integra a partir de hoje (20) o time de colunistas do Congresso em Foco. Com 35 anos de idade e 12 anos de profissão, Leandro acrescentará ao cardápio do site algo que faltava: as notas políticas. E experiência para isso ele tem de sobra. Entre 2007 e 2011, Leandro foi o responsável pela coluna Informe JB, antes do Jornal do Brasil deixar de ser um veículo impresso e passar a ser publicado apenas em versão digital.

Mineiro de Muriaé, jornalista e escritor, pós-graduando em Ciência Política na Universidade de Brasília, Leandro iniciou-se no mundo do jornalismo político no Rio de Janeiro. Ao mudar-se para Brasília, passou a cuidar do Informe JB. É autor do livro de crônicas "Corra que a Política vem aí" (Ed. Litteris, 2010). Atualmente, sua coluna de notas é reproduzida em vários jornais do país. Leandro é também apresentador de dois programas de debates políticos na Rede Vida, o Tribuna Independente (que vai ao ar às terças-feiras) e o Frente à Frente (veiculado às segundas, quartas e sextas).

Na coluna de Leandro Mazzini, você receberá notícias exclusivas do bastidor político de Brasília. Pequenas pílulas variadas do que acontece e se discute nos principais pontos de decisão da Esplanada dos Ministérios.

Clique aqui para ler a estreia da Coluna Esplanada, de Leandro Mazzini, no Congresso em Foco

E veja abaixo alguns exemplos, recentemente publicados por Leandro Mazzini em outros jornais, do que você lerá por aqui:

Plantão dominical
Um deles revelou para a coluna: os ministros do governo federal têm vivido domingos de apreensão. Deixam todos os celulares ligados e mantêm de prontidão seus assessores e técnicos. O motivo é de força maior, literalmente. A presidente Dilma Rousseff liga todos os domingos para seus subordinados da Esplanada para pedir detalhes de programas em execução, matar dúvidas, marcar reuniões e arrancar deles compromissos de inaugurações e lançamentos. Neste momento, alguns já levaram bronca ou elogio.

Lupa
A razão é simples. Sem compromissos oficiais, domingo é o dia que Dilma reserva para ler relatórios de desempenhos.

Arte na tela
Quando não está trabalhando, a presidente descansa a vista no laptop, onde guarda uma vasta pinacoteca virtual. É fã de arte, principalmente pintores europeus.

CNM prepara devassa em obras do PAC
A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) prepara uma lista com todas as obras paradas do Programa de Aceleração do Crescimento, desde o governo Lula. Os dados são passados pelos prefeitos filiados – são mais de 4 mil – e fomentados por outros alcaides. O objetivo é levar o dossiê ao Planalto e pressionar pela conclusão das obras. A demanda se alia às reivindicações dos parlamentares. Muitas obras são bancadas por emendas que o Palácio está segurando.

No front
Paulo Ziulkoski, presidente da CNM, tem visitado algumas cidades e catalogado com sua equipe as obras. Um grupo atua com dados do próprio governo federal.

Memória
A relação do Palácio com prefeitos não é mais a de antes, quando o ministro José Múcio (Relações Institucionais) os recebia e ouvia mesmo os mais absurdos pedidos.

PF cerca o Ministério da Integração
A Polícia Federal investiga indícios de fraude no Ministério da Integração, nos contratos relativos ao Sistema Digital de Supervisão e Controle e do Sistema de Telecomunicação do Projeto de Transposição do rio São Francisco. Um delegado já coletou depoimentos dos funcionários envolvidos na licitação e pediu o levantamento do patrimônio dos servidores nos últimos anos. A apuração envolve os lotes 9 e 10, mas também mira o lote 8, das obras em Cabrobó (PE), da construção de canal a R$ 275,9 milhões, assinada recentemente com as empreiteiras GDK e a Mendes Junior.

Mistério
A assessoria do ministério comunica que entregou todos os documentos solicitados pelo delegado. A PF informa que não se pronuncia sobre investigações em andamento.

Na pista
A investigação concentra-se em dados de 2009 até agora. A GDK é famosa por ter doado um jeep Land Rover ao ex-secretário do PT Silvinho Pereira.

Acompanhe a coluna também pelo Twitter: @leandromazzini

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!