Corte recorde no orçamento preserva programas sociais

Como prevenção à crise financeira mundial, governo deixará de gastar R$ 55 bilhões, mas manterá o PAC,o Minha Casa, Minha Vida e o Brasil sem Miséria

Trata-se do maior corte orçamentário da história do país. O governo determinou uma redução de R$ 55 bilhões na previsão de gastos do Orçamento Geral da União para este ano. A decisão de fazer o corte drástico no orçamento é uma prevenção contra a crise econômica mundial, que atinge os Estados Unidos e principalmente os países da Europa. É uma estratégia para aumentar o valor das reservas para evitar problemas futuros. Os cortes, porém, preservarão os programas que são as meninas dos olhos da presidenta Dilma Rousseff.

Leia outras matérias destacadas hoje no Congresso em Foco

Ficaram totalmente preservadas da decisão as principais obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e dos dois maiores programas sociais do governo, o Minha Casa, Minha Vida e o Brasil sem Miséria. “Os recursos [para esses programas] estão integralmente previstos, assim como para as áreas da saúde e educação”, afirma o documento do Ministério do Planejamento sobre os cortes.

Saiba mais sobre o Congresso em Foco (2 minutos em vídeo)

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!