Câmara quer ouvir sociedade para seus 200 anos

Um questionário será colocado no portal da Câmara na semana que vem para que as pessoas digam o que esperam do Parlamento e o que deve ser modificado nas suas ações de 2012 a 2023, ano do bicentenário da Casa

O Congresso brasileiro está preparado para o mundo das redes sociais, onde algo que se inicia com uma conversa de três pessoas pode resultar na mobilização de milhares nas ruas? Este mundo moderno comporta deputados que dizem se lixar para a opinião pública? Comporta casos de total falta de sintonia com a expectativa das pessoas, como a recente absolvição de Jaqueline Roriz (PSC-DF)? É hoje uma avaliação frequente de analistas do mundo inteiro que a democracia representativa, nos seus moldes tradicionais, vive uma crise por não ter conseguido responder rapidamente às mudanças da revolução da informática, que permitem um grau muito maior de participação direta das pessoas e um nível de resposta muito mais veloz às demandas. É com esse conjunto de preocupações que o corpo técnico da Câmara começou esta semana a preparar o que chama de Novo Ciclo de Gestão Estratégica 2012-23. Trata-se de um conjunto de medidas para modernizar a Câmara dos Deputados, visando especialmente o ano de 2023, quando a Câmara completará 200 anos. E os trabalhos começaram exatamente com uma discussão que pretende ultrapassar os muros do Congresso Nacional. A Câmara resolveu convidar as pessoas a dizerem o que pensam dela.

Durante duas semanas, a partir da próxima terça-feira (25), um questionário ficará disponível no portal da Câmara para que as pessoas respondam que expectativa têm quanto à Casa onde se reúnem os deputados federais. É a partir das respostas obtidas com esse questionário que será elaborado o ciclo de gestão estratégica.

Após o aprimoramento da área de apoio técnico-administrativo e legislativo da Casa como resultado do ciclo passado, agora o foco da gestão estratégica será a área legislativa. Assim, a partir do resultado das pesquisas, será criada uma nova visão de futuro e reavaliada a missão institucional, a fim de refletir os anseios da sociedade, dos parlamentares e dos servidores da Câmara em relação ao que se quer em 2023.

A ideia da Câmara é criar planos de ação bienais. A cada período de dois anos, seriam implementadas mudanças até a modernização completa pretendida para 2023. Mas a ideia é que o processo seja todo baseado no resultado da consulta que será feita a partir do questionário colocado no portal. As perguntas foram construídas com base nas três funções constitucionais da Câmara dos Deputados (legislar, fiscalizar, representar) e também em temas considerados fundamentais ao parlamento (estímulo à cidadania ativa e diplomacia parlamentar).

Continuar lendo