Presidente do Haiti é assassinado, diz primeiro-ministro

O presidente do Haiti, Jovenel Moise, foi assassinado na madrugada desta quarta-feira (7) em um ataque a sua casa. O primeiro-ministro do país, Claude Joseph, confirmou a informação e disse que o crime foi cometido por um grupo de pessoas ainda não identificadas.

Joseph pediu calma à população e afirmou que a polícia e o Exército devem manter a ordem no país. A primeira-dama também foi ferida no ataque e está no hospital. O primeiro-ministro classificou o ato como "odioso, desumano e bárbaro", segundo agências internacionais de notícias.

O ataque acontece em meio a uma onda de violência política no país. O país ainda não aplicou nenhuma dose de vacina contra a covid. "Todas as medidas estão sendo tomadas para garantir a continuidade do estado e proteger a nação", disse Joseph.

Jovenel Moise assumiu a presidência em 2017 e vinha enfrentando protestos desde então. A oposição acusava o chefe de Estado de tentar instalar uma ditadura e tornar-se mais autoritário.

> MBL e Vem Pra Rua decidem promover manifestações contra Bolsonaro 

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

JUNTE-SE A NÓS

Continuar lendo