Esquerda global trocou Obama por Lula, diz Bannon à BBC

O principal articulador da nova direita no mundial, Steve Bannon, classificou Lula como "o maior ídolo da esquerda globalista no mundo". Para ele a saída do ex-presidente da prisão trará "enorme perturbação política ao Brasil". Steve também declarou que com a saída de Barack Obama, o petista passou a ser o maior ídolo da esquerda em todo o planeta. As declarações foram dadas ao jornalista Ricardo Senra, da BBC News Brasil.

> Lula diz que é preciso imitar o Chile: “atacar e não apenas se defender”

Bannon, que foi um dos principais responsáveis pela eleição de Donald Trump, diz que Lula irá atrair a esquerda mundial para se "intrometer na política brasileira". Se por um lado, o articulador relembra os escândalos de corrupção envolvendo Lula, por outro diz que as investigações contra o clã Bolsonaro são uma tentativa de boicotar o governo.

"Ele [Lula] é o 'poster boy da esquerda globalista'. Entre todos no mundo, ele é o maior ídolo, agora que Obama está fora da política. E até Obama se referiu a ele", diz Bannon.

Segundo Steve, a soltura de Lula irá "causar uma perturbação enorme no Brasil". "Lula é o esquerdista o mais celebrado da história do mundo. O que eu chamo reino do terror financeiro e da corrupção… Foi Lula que fez essa roda girar em conchavo com um bando de políticos corruptos brasileiros", diz Bannon.

Para o articulador de extrema-direita, o ex-presidente fez muita coisa boa, mas "é alguém que foi corrompido por dinheiro e poder".

Um dos principais braços de Donald Trump no mundo afirma que a soltura de Lula faz renascer no Brasil um líder ativo da oposição. "Isso vai levar o Brasil a uma crise constitucional, porque agora há um líder ativo da oposição, que deveria estar preso, agora solto e pronto para dar fôlego a seu grupo e tentar impedir tudo o que Bolsonaro está tentando fazer", afirmou.

> Lula convoca Haddad, Freixo e aliados a lutarem todos os dias

[Assista abaixo o segundo discurso de Lula após deixar a prisão]

Quem é Bannon

Steve Bannon é o principal articulador da nova direita internacional. Foi CEO da campanha de Donald Trump nos EUA. Foi estrategista-chefe da Casa Branca e atualmente está trabalhando para evitar o impeachment do presidente norte americano.

Bannon, que já atuou como banqueiro, está à frente de um grande site de extrema-direita, o Breitbart News. Steve criou um movimento para unificar candidaturas de extrema direita pela Europa. Em 2018 chegou a se reunir com Eduardo Bolsonaro, a quem diz "conhecer muito bem".

> Manifestações contra o STF: Paulista lotada e 80 pessoas em Salvador

Campanha do Congresso em Foco no Catarse

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!