Contagem manual: com voto em papel, argentinos terão primeiros resultados a partir das 21h30

Fábio Bispo, especial de Buenos Aires*

Apesar de a votação na Argentina ter encerrado às 18 horas, as primeiras prévias das urnas só devem ser conhecidas a partir das 21h, ou quando se alcançar o mínimo de 10% da contagem dos votos.

> Argentinos vão às urnas com o pior cenário econômico e social em dez anos

Como a votação é manual, realizada em cédulas de papel, será necessário que seja feita a contagem das urnas, em cada uma das mesas de votação, para só depois as informações serem digitalizadas e transmitidas ao centro de gestão dos dados a carho da Direção Nacional Eleitoral.

Já a definição do vencedor dependerá muito do volume de votos contabilizados e transmitidos. A expectativa é de que por volta das 22h30 já se tenha definição do novo presidente.

Será eleito em primeiro turno que o candidato alcançar 45% dos votos mais um, ou se houver uma margem de mais de 10% de diferença do primeiro para o segundo colocado.

Além do voto para presidente, os argentinos também escolhem nessas eleições novos deputados e senadores.

Estavam habilitados para votar 33,8 milhões de argentinos para escolher entre um dos seis candidatos na corrida presidencial, para renovar parte do Congresso, eleger governadores das províncias de Buenos Aires, Catamarca e La Rioja e para prefeito na capital do país.

Contagem de votos

A contagem dos votos na Argentina é realizada manualmente e registrada de duas maneiras. A primeira é a anotação em ata, o chamado escrutínio provisório, que alcança 95% das mesas de votação. Após o encerramento da votação o presidente da mesa realiza a conferência e contagem dos votos válidos, na presença dos fiscais e dos partidos.

Parte dessa contagem (70%) é digitalizada e encaminhada para a Direção Eleitoral, a outra parte (30%) segue através de telegramas por transporte rodoviário.

O escrutínio provisório aponta a tendência das urnas e é usado para a divulgação dos primeiros resultados. No entanto, outro documento, o escrutínio definitivo, que alcança 100% dos votos, é carregado no sistema da Justiça Eleitoral e pode levar até 48 horas para ser contabilizado.

Durante as primárias, o sistema de transmissão das atas digitalizadas sofreu uma queda e ficou quase uma hora fora do ar e os primeiros dados só foram divulgados após as 22h30.

Para este domingo, a Direção Eleitoral garantiu que por volta das 21h já será possível divulgar as primeiras informações.

* Fábio Bispo viajou a Buenos Aires pelo programa Jornalismo Sem Fronteiras, que tem como foco a formação profissional de correspondentes, coordenado pela jornalista Claudia Rossi.

> Veja o que prometem as duas principais chapas das eleições presidenciais argentinas

> Vídeo: em busca da reeleição, Maurício Macri vota em Buenos Aires

> Favorito a ganhar eleição argentina, Fernández deseja feliz aniversário a Lula

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!