Após aglomeração em velório de Maradona, Argentina anuncia fim da quarentena

O presidente argentino, Alberto Fernández, anunciou que o país sairá oficialmente do isolamento social, considerado o mais extenso do mundo.

"Verificamos que nas duas últimas semanas a quantidade de casos caiu aproximadamente 30% no país. Vamos manter em isolamento social apenas em duas cidades: Bariloche e Puerto Deseado. Esta nova etapa vai até 20 de dezembro", disse.

O presidente afirmou ainda que "a população deve continuar com o esforço porque o problema da pandemia não foi superado".

Durante o velório de Diego Armando Maradona essa semana, as ruas de Buenos Aires foram tomadas por fãs que queriam se despedir do craque. A população relaxou nas medidas de proteção sanitária. Cerca de um milhão de pessoas passaram pela região da Casa Rosada, sede do governo argentino para prestar homenagens ao ex-jogador.

"As imagens que vimos do velório são o que devemos evitar. Claro que são um risco epidemiológico cujo impacto veremos dentro de sete ou dez dias", apontou o ministro da Saúde de Buenos Aires, Fernán Quirós.

De acordo com dados da Universidade Johns Hopkins, que monitora a quantidade global de casos de covid-19, a Argentina tem 1.407.277 casos e 38.216 mortes pelo vírus.

> Tarcísio Freitas testa positivo para covid-19

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!