Menos de um ano atrás, Joice defendeu dissolução do STF em vídeo

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP), líder do governo Bolsonaro no Congresso, defendeu há menos de um ano que o Supremo Tribunal Federal (STF) fosse "dissolvido" por meio de intervenção das Forças Armadas, com base no art. 142 da Constituição. O vídeo está no canal oficial de Joice no YouTube.

Veja a partir de 20'40":

"O art. 142 é o artigo da intervenção. E a intervenção não significa, como muita gente acha, golpe militar. Não tem nada a ver uma coisa com a outra. Se o Brasil estiver em risco, qualquer um dos poderes pode chamar a intervenção militar para colocar ordem na baderna", disse Joice à época.

A jornalista criticava a Segunda Turma do STF, que havia decidido, por 3 votos a 2, tirar trechos da delação da empreiteira Odebrecht da alçada do então juiz federal Sérgio Moro, hoje ministro da Justiça e Segurança Pública. Os alvos de Joice eram os ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli, que votaram dessa forma.

"Essa palhaçada tem que acabar. Porque se continuar desse jeito, até quem, até esse momento relutou em falar numa intervenção do Exército, vai falar. Entre eles eu. Entre eles, eu. Se o Supremo continuar agindo como está, o Supremo tem que ser dissolvido", defendeu a parlamentar.

Trechos do vídeo voltaram a circular nas redes sociais nos últimos dias, devido à decisão do STF de retirar da Justiça comum todos os casos que envolverem crimes eleitorais, como o caixa dois, entendimento que a força-tarefa da Lava Jato vê como uma ameaça ao combate à corrupção no Brasil.

Diante da repercussão, Joice foi ao Twitter esclarecer que o vídeo é antigo. "[O vídeo é] uma montagem para dar ares de atualidade. A manipulação é um desrespeito com o cidadão que me acompanha para estar bem informado. Temos que ter responsabilidade nas redes", escreveu a deputada em seu perfil oficial. O Congresso em Foco procurou a líder do governo para saber o posicionamento atual dela sobre o tema, e aguarda resposta.

>> Parlamentares miram pacote anticrime de Moro contra decisão do STF sobre caixa dois

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!