Líder do MBL faz piada com estupro e Damares Alves diz que vai acionar o MP

O vídeo de um dos integrantes da cúpula do Movimento Brasil Livre (MBL), Renan Santos viralizou neste domingo (12) nas redes sociais. Alvo de críticas no twitter, Renan aparece brincando com outros membros do MBL a respeito do crime de estupro previsto no artigo 213 do Código Penal Brasileiro. No vídeo, ele comanda  um coro com os integrantes do  Movimento. “Se não formos permitidos de entrar [no bar] a Bárbara será estuprada”, diz Renan enquanto os outros participantes comemoram.

A Bárbara a quem Renan se refere é Bárbara Tonelli, que se diz amiga de Renan em suas redes sociais. A Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, postou o vídeo em seu twitter informando que pediu atuação da Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos da pasta. "Inadmissível isto! Não vamos permitir que estes jovens que se dizem tão politizados façam uma ‘brincadeira’ desta”, disse Damares. Ela também informou que vai solicitar que o Ministério Público investigue a autenticidade do vídeo.

Veja o vídeo: 


Em nota, o MBL disse que o vídeo foi tirado do contexto para “destruir a reputação de Renan Santos”. O Movimento esclarece que o vídeo foi gravado em 2018 durante a confraternização de alguns amigos. “Na ocasião, consumiam bebidas alcoólicas e faziam brincadeiras e piadas entre si”, diz o comunicado. De acordo com o MBL, o “discurso sem sentido”, é culpa do fato dos participantes do vídeo “estarem bêbados”. “Renan fez uma chamada infeliz (ele reconhece)", diz a nota.

O MBL também informou que o integrante do movimento “pediu desculpas prontamente” a Bárbara. No entanto, o MBL afirma que “não há nada de ilícito nas brincadeiras feitas naquela noite”. O movimento também afirmou que vai tomar medidas cabíveis contra todos que estão “maliciosamente insinuando a prática de crimes”. Na nota, o MBL também ressalta que os responsáveis pelo compartilhamento do vídeo são “blogs bolsonaritas e a ministra Damares”.

Bárbara Tonelli afirmou em seu twitter que já desculpou Renan pela piada. “Estamos de boa”, disse”.  “Fez uma piada chata e importuna COMIGO. Quem nunca fez piada com um amigo…”, questionou.

De acordo com dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, em 2020, no Brasil, 53% das vítimas de estupro eram meninas de até 13 anos. Os dados são do ano de 2020 e foram publicados em julho deste ano. Os dados são equivalentes a um estupro a cada 15 minutos no Brasil. O Anuário é publicado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

O Movimento Brasil Livre comandou neste domingo (12) protestos a favor do impeachment do presidente da República, Jair Bolsonaro. Os  atos também tiveram a presença de candidatos a terceira via para as eleições de 2022.

Confira na íntegra a nota do MBL: 

 

Ato pró-impeachment de Bolsonaro tem baixa adesão em Brasília  

Cinco presidenciáveis dividem trio elétrico pró-impeachment na Paulista 

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito.
Mantenha o Congresso em Foco na frente.
JUNTE-SE A NÓS

 

Continuar lendo