Salles abre campanha contra general Ramos e chama ministro de “Maria Fofoca”

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, usou o Twitter para atacar o chefe da Secretaria de Governo, o general Luiz Eduardo Ramos, explicitando uma vez mais a disputa interna no Planalto entre a chamada “ala ideológica” e o núcleo militar.

>Estabilidade de servidores divide líderes, mostra o Painel do Poder

Irritado com a publicação de uma nota pelo jornal O Globo, Salles disse que o colega, responsável pela articulação política do governo com o Congresso, age como “#mariafofoca”. O ministro se referiu ao texto intitulado “Salles estica a corda com a ala militar do governo e testa blindagem de Bolsonaro”, da colunista Bela Megale.

A hashtag lançada por Salles abriu caminho para ataques de bolsonaristas ao general, chamado inclusive por alguns seguidores do ministro do Meio Ambiente de “comunista”. O escritor Olavo de Carvalho, os deputados Filipe Barros (PSL-PR), Carla Zambelli (PSL-SP) e Bia Kicis (PSL-DF) e o empresário Otávio Fakhoury – os quatro últimos, investigados em inquérito das fake news – saíram em defesa de Salles na queda de braço contra Ramos. Filho do presidente, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) desejou “força” ao titular do Meio Ambiente. “O Brasil está contigo”, publicou.

Para o ministro, Ramos foi a fonte da colunista na nota. A gestão de Ricardo Salles é criticada dentro e fora do país por sua postura negacionista sobre as mudanças climáticas e pelo desmantelamento da política ambiental no Brasil.

No ano passado, bolsonaristas bombardearam o general Santos Cruz, então ministro da Secretaria de Governo, até que Bolsonaro o demitisse. Um dos articuladores da queda do então ministro foi o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos), também filho do presidente.

Considerado um dos responsáveis pela campanha contra Santos Cruz, Olavo de Carvalho atacou Ramos nesta sexta-feira após o tuíte de Salles.

"Não tente fingir que você é a honra viva das Forças Armadas. Você é apenas você mesmo e, cá entre nós, não acredito que isso seja grande coisa", escreveu Olavo de Carvalho em comentário dirigido ao general Ramos. Filipe Barros compartilhou a mensagem de Salles, disse concordar 100% com ele e levantou a #ChegaDeMariaFofoca.

Congresso em Foco procurou a assessoria do ministro Eduardo Ramos e aguarda resposta. O texto será atualizado assim que houver uma resposta.

>Justificativa do governo para retirar brigadistas é “ridícula”, diz Observatório do Clima

>Governo promove revogaço de normas trabalhistas

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!