Oposição pede CPI para investigar gestão de Ricardo Salles

A oposição na Câmara vai intensificar a coleta de assinaturas para investigar a gestão de Ricardo Salles no Ministério do Meio Ambiente. Segundo o líder da oposição, deputado Alessandro Molon (PSB-RJ), o objetivo é alcançar os 171 apoios necessários ainda nesta quarta-feira (19). Salles é alvo de operação deflagrada nesta manhã pela Polícia Federal que investiga exportação ilegal de madeira.

“Essa operação de hoje da Polícia Federal só reforça a necessidade de se instalar a CPI na Câmara com o objetivo de investigar a gestão de Ricardo Salles no Ministério do Meio Ambiente”, defendeu Molon, que também é um dos líderes da bancada ambientalista no Congresso.

“Desde que assumiu a pasta, diversas denúncias de atos ilícitos envolvendo o ministro ou seus subordinados se acumulam e já passou da hora de investigar estas denúncias. Por isso, nós da oposição vamos reforçar a coleta de assinaturas para instalar a CPI e a nossa expectativa é alcançar o número necessário ainda hoje”, afirmou o deputado.

Exonerado do cargo após denunciar o ministro do Meio Ambiente, o ex-superintendente da Polícia Federal no Amazonas Alexandre Saraiva comemorou nas redes sociais a operação que resultou no cumprimento de mandados de busca e apreensão contra Salles e no afastamento de Eduardo Bim da presidência do Ibama. O ministro Alexandre de Moraes também determinou a quebra dos sigilos fiscal e bancário de Salles.

Em abril, Saraiva enviou ao Supremo Tribunal Federal uma notícia-crime contra o ministro e o senador Telmário Mota (Pros-RR). No dia seguinte, ele foi exonerado do cargo.

Nesta quarta, o delegado reproduziu reportagens sobre a operação e escreveu, em uma delas, uma passagem bíblica. “Regozijem-se os campos e tudo o que neles há! Cantem de alegria todas as árvores da floresta.”

Acusado de tentar atrapalhar uma megaoperação da Polícia Federal no Amazonas contra o desmatamento, em dezembro, Salles é alvo de duas ações no Supremo que serão relatadas pela ministra Cármen Lúcia - uma apresentada pelo PDT e outra por Saraiva.

O requerimento de criação da CPI para apurar a gestão de Ricardo Salles foi apresentado por 15 parlamentares ainda no fim de abril. Para que o pedido siga adiante, é necessário o apoio de pelo menos um terço dos deputados.

Acusado pela PF, Salles vê cerco se fechar e vira bola da vez na Esplanada

Continuar lendo