Greenpeace cria série de vídeos com sátira aos presidenciáveis

Dilma "Rouchefa", Aécio "das Neves" e Eduardo "dos Campos" protagonizam série com bonecos inspirados no Cocoricó. Produção destaca a falta de afinidade dos presidenciáveis com a pauta ambiental. Veja o primeiro vídeo

A ONG ambientalista Greenpeace levou ao ar, nesta terça-feira (12), o primeiro de uma série de 16 vídeos com sátiras aos presidenciáveis e seus principais cabos eleitorais. Com bom-humor e crítica à falta de afinidade dos principais presidenciáveis com a pauta ambiental, a série “Camarim dos Candidatos” gira em torno dos candidatos Dilma "Rouchefa", Aécio "das Neves" e Eduardo "dos Campos". Também são destacados os personagens Marina "da Selva" e "Lola", em referência à ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva (PSB), vice de Campos, e ao ex-presidente Lula, principal apoiador de Dilma.

Todos os presidenciáveis são representados por bonecos criados por Fernando Gomes, o mesmo que desenvolve personagens da série infantil Cocoricó. O abre do programa, que será divulgado em pílulas até as eleições, é a parceria entre Campos e Marina Silva.

Os roteiristas Tadeu Jungle, Fernando Salem e Fernando Gomes chamam a dupla de "casal conveniência". “Casamento sem sexo, o zolhudo e a crente”, diz a música tema dedicado à dupla do PSB.

Veja o primeiro vídeo:

O boneco de Campos se mostra mais interessado em gerir o passivo eleitoral da ex-senadora do que em debater a pauta ambiental. “Você estava na Rede lá, largada. Agora tem um homem para chamar de seu, para cuidar dos seus 20 milhões de eleitores sem você ter que sair de casa”, diz o boneco de Campos, ao som de forró. A paródia é encerrada com os apresentadores afirmando que a aliança para a camada de ozônio será apenas um "pum".

Na sequência, entra a paródia do candidato Aécio Neves, apresentado com um copo de uísque nas mãos. “No meu governo, o Brasil vai ser o país do carnaval e do canavial”. A letra da música destinada ao tucano diz: “De dia vou para o barzin, de noite vou para a balada. De dia abraço a família, de noite as namoradas”. Enquanto a música toca, ao fundo aparece o boneco do tucano envolvido com mulheres em poses sensuais.

Em relação à presidenta Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, o vídeo diz que há quatro anos ela tem uma cadeira feita só para esquentar o "popô". “Meu popô está quentinho e não quer esfriar, não. Então peço seu carinho para a minha reeleição”, diz. Em ritmo de rap, a letra complementa: “Já fui muito torturada, já entrei na luta armada, agora quero ser amada!”.

Os vídeos são parte do Projeto de Eleições do Greenpeace e estarão disponíveis no site Plataforma Verde, no qual a organização apresenta suas propostas para o debate eleitoral, incluindo metas específicas como mudanças climáticas, proteção de florestas,  investimento em plataformas renováveis de energia e mobilidade urbana.

Mais sobre eleições

Assine a Revista Congresso em Foco em versão digital ou impressa

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!