Governo autoriza concessão ambiental de floresta no sul do Amazonas

O Ministério da Agricultura autorizou, nesta quarta-feira (23), a chamada "concessão florestal" da Floresta Nacional (Flona) de Humaitá, no sul do estado do Amazonas. Com isso, empresas, cooperativas e associações de comunidades locais poderão explorar uma área de quase cinco mil quilômetros quadrados para realizar o manejo florestal sustentável e dela extrair produtos madeireiros e não madeireiros, além de oferecer serviços de turismo.

A autorização foi feita pela ministra Tereza Cristina, e publicada no Diário Oficial da União.

A justificativa da cessão da área – que tem três vezes o tamanho da cidade de São Paulo – é que o Plano Anual de Outorga Florestal (Paof) de 2020 já previa a possibilidade da Flona ser aberta à exploração madeireira. O texto prevê que a área seja dividida em três unidades de manejo, com 2.010 quilômetros quadrados cada.

Os contratos de exploração em florestas nacionais têm duração de 40 anos, e tem como base a Lei de Gestão de Florestas Públicas, firmada em 2006. Hoje, mais de uma dezena de florestas nacionais estão incluídas neste regime, em estados como Rondônia e Pará.


> Forum: Floresta em pé é tecnologia de ponta a custo zero
> Nelsinho Trad é eleito presidente do Parlamento Amazônico, que reúne nove países

Continuar lendo